CCBB exibe filme alemão sobre futebol

Quando Brasil e Alemanha se defrontaram na final da Copa, a imprensa foi unânime: era o jogo que resumia, em si, todas os campeonatos mundiais. Brasil e Alemanha apresentavam os melhores retrospectos da história das Copas. Deu Brasil, com aqueles gols do Ronaldo que lavaram nossa alma. Que bonito foi. O futebol não é a coisa mais importante do mundo, mas às vezes parece. Um filme alemão mostra isso na tarde desta sexta-feira, às 14 horas, no Centro Cultural Banco do Brasil (Rua Álvares Penteado, 112, Centro).?O Futebol É Nossa Vida?, de Tommy Wigand, de 1999, integra o ciclo Alemães Inéditos, uma parceria do CCBB com o Instituto Goethe. É ótimo. Conta a história de quatro amigos. São torcedores fanáticos do Schalke 04. Desesperam-se porque o astro do time, um argentino chamado Antonio di Ospeo, a quem a torcida reverencia como Dios, está numa má fase. Aliás, não é nem uma má fase. Dios não apenas é viciado em cocaína ? qualquer semelhança com Diego Maradona é mera coincidência, ou não? ? como já está de mala pronta para transferir-se para a Internazionale de Milão. Não admira que faça corpo mole em campo.Isso os amigos vão descobrindo aos poucos. O mais extremado, que prefere ir ao campo em vez de assistir ao parto da mulher, logo no começo, aposta a própria casa de que Dios vai vencer o campeonato para o Schalke 04. A trama evolui para o seqüestro involuntário de Dios, que vai parar, bêbado e drogado, no porão da casa do protagonista, Hans Pollak. A partir daí rola uma típica história de amizade e solidariedade masculina, entre pessoas (Pollak e Dios) que procuram a segunda chance quando tudo parece perdido: o casamento, a carreira, a honra.Os amigos jogam sujo entre eles (um dorme com a mulher do outro), mas na hora ?H? unem-se na mesma paixão no estádio e redescobrem o valor da amizade. É uma fantasia, claro, mas bonita. Para fãs de futebol, emocionante. Uma das figuras diz, lá pelas tantas, frase que todo fã carrega no coração: ?O que é um jogo? Nada além de 22 idiotas correndo atrás de um bola num campo.? Fria e racionalmente é isso, mas os 22 idiotas terminam virando representações de uma coisa muito maior e arrebatam as multidões. Você é fã. Sabe o que é isso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.