Felipe Oliveira/EC Bahia
Felipe Oliveira/EC Bahia

Ceará aposta em vantagem sobre o Bahia para repetir título de 2015 no Nordeste

Decisão da Copa do Nordeste será realizada nesta terça-feira e campeão garante vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2021

Redação, Estadão Conteúdo

04 de agosto de 2020 | 07h37

O Ceará tem tudo para repetir a edição de 2015, quando foi campeão pela primeira vez da Copa do Nordeste. Após vencer o Bahia, por 3 a 1, de virada, no primeiro jogo, o time terá a vantagem a seu favor nesta terça-feira, às 21h30, de novo no estádio de Pituaçu, em Salvador. O campeão terá vaga garantida nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2021.

Com o resultado do primeiro duelo, o Ceará poderá perder por até um gol de diferença que, mesmo assim, irá faturar o título. Ao Bahia restará ganhar por três ou mais gols de diferença. Se der vitória do time tricolor por dois gols de vantagem, o título será decidido nos pênaltis. A fase final da competição foi toda disputada em Salvador devido a pandemia de covid-19.

Há cinco anos, o Ceará venceu o próprio Bahia nos dois jogos e levantou o troféu. O time de Salvador ficou com o caneco em três temporadas: 2001, 2002 e 2017. Na edição do ano passado, o Fortaleza levou o título em cima do Botafogo-PB.

O técnico Roger Machado estuda fazer mudanças no Bahia. Titulares absolutos, como o lateral-direito João Pedro, o volante Gregore e os atacantes Clayson e Fernandão, estão com as vagas ameaçadas. O experiente Nino Paraíba pode ser uma opção na lateral, enquanto Ronaldo estaria ameaçando a titularidade de Gregore. No ataque, não seria surpresa se Rossi e Marco Antônio aparecessem nas vagas de Clayson e Fernandão. "É um jogo decisivo. Temos uma desvantagem, mas é completamente possível reverter", disse Roger Machado.

No Ceará, o técnico Guto Ferreira terá um desfalque. O volante Charles recebeu o terceiro cartão amarelo e será substituído por Ricardinho. Já o zagueiro Tiago Pagnussat segue fora. Ele pertence ao Bahia e o Ceará só poderia escalá-lo se pagasse multa. "Se nós jogamos bem no sábado, nós temos que jogar muito melhor, porque a tendência é de um Bahia mais forte. E, para a gente superar esse Bahia mais forte, temos que ter um Ceará mais forte", bradou Guto Ferreira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.