Ceará derrota Botafogo no Engenhão e ainda respira na Série B

O Ceará venceu o Botafogo por 1 a 0 nesta terça-feira no Engenhão, no Rio de Janeiro, e mostrou que não está morto na Série B do Campeonato Brasileiro. A partida foi válida pela 30ª rodada.

LUCIANO PÁDUA, ESPECIAL PARA A AE, Estadão Conteúdo

20 de outubro de 2015 | 23h45

A equipe cearense chegou aos 29 pontos, na 17ª posição, e alimenta o sonho de não ser rebaixada. Em má atuação, na qual chegou a ser vaiado pela torcida, a equipe carioca sofreu sua segunda derrota em casa na competição. O time segue líder, com 59 pontos, mas vê a distância para o segundo colocado, o Vitória, estacionar em três pontos.

Desesperado pelo resultado, o Ceará iniciou a partida determinado a conquistar os três pontos. Logo no primeiro minuto, o Botafogo errou a saída de bola e Rafael Costa chutou por cima do gol de Jefferson. Os visitantes buscaram jogar com a bola no chão e pressionaram os cariocas, que buscavam espaços para o contra-ataque.

Aos 15 minutos, Rafael Costa recebeu na intermediária, bateu de esquerda e Jefferson defendeu. Os mandantes buscaram lançamentos longos na área e facilitaram a vida do goleiro Éverson. Aos 20 minutos, o Ceará trocou passes à frente da área botafoguense até que Wescley encontrou um espaço para bater e forçou a defesa de Jefferson.

A primeira chegada do Botafogo foi aos 22 minutos. Após cobrança de falta, a bola sobrou fora da área para Tomas. O meia bateu forte de primeira, a bola desviou na zaga e passou perto do travessão. O Ceará levou perigo aos 38 minutos, quando Rafael Costa recebeu belo cruzamento, cabeceou forte e a bola passou perto, à esquerda do gol.

Sem muita disposição, o alvinegro carioca parecia participar de um treinamento e chegou a ser vaiado pela torcida no Engenhão na saída para o intervalo.

Na segunda etapa, o Ceará não deu muito tempo para os mandantes pensarem. No primeiro minuto, Ricardinho encontrou espaço, bateu forte de fora da área e a bola raspou no travessão antes de sair. A resposta alvinegra veio aos 4 minutos, após cruzamento de Luís Ricardo, Navarro cabeceou e Éverson fez boa defesa.

Aos 10 minutos, Rafael Costa fez belo giro e enfiou a bola para Alex cara a cara com Jefferson, que fez pênalti no atacante. Rafael Costa bateu e abriu o placar para o Ceará. O goleiro alvinegro reclamou muito da marcação do árbitro Diego Real.

A desvantagem acordou os cariocas, que passaram a pressionar o adversário. Apesar da insistência, o alvinegro não criou lances de perigo. Já a equipe cearense se armou bem na defesa e soube segurar o resultado. Aos 45, após discutir com Daniel Carvalho, o zagueiro Carlão foi expulso. O último suspiro dos cariocas veio após cabeçada de Navarro, defendida em cima da linha por Éverson.

Na próxima rodada da Série B, o Botafogo vai a Recife enfrentar o Náutico no sábado na Arena Pernambuco, às 17h30. O Ceará recebe o Boa no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, no sábado, às 21h.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 0 x 1 CEARÁ

BOTAFOGO - Jefferson; Luis Ricardo, Renan Fonseca, Roger Carvalho e Carleto; Lindoso, Arão, Tomas (Sassá) e Octavio (Daniel Carvalho); Neilton (Ronaldo) e Navarro. Técnico: Ricardo Gomes.

CEARÁ - Éverson; Cametá, Sandro, Carlão e Victor Luís; Baraka, João Marcos, Ricardinho e Wescley (Fabinho); Alex Amado (Julio Cesar) e R. Costa (Wellington Carvalho). Técnico: Lisca.

GOL - Rafael Costa, aos 11 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Neilton (Botafogo); Sandro (Ceará).

CARTÃO VERMELHO - Carlão (Ceará).

ÁRBITRO - Diego Almeida Real (RS).

RENDA - R$ 177.735,00.

PÚBLICO - 6.736 pagantes (7.703 no total)

LOCAL - Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BBotafogoCeará

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.