Ceará está pronto para fazer história

Disposto a escrever uma página de sucesso na sua história, o Ceará espera chegar à final da Copa do Brasil, repetindo o final de 1994, quando perdeu o título para o Grêmio. Com a vantagem conquistada no Rio de Janeiro, existe um clima de muita confiança entre os jogadores, mas o experiente técnico Jair Pereira quer evitar a euforia. "Realmente conseguimos um belo resultado, mas agora temos que manter esta vantagem. Tenho falado muito com os jogadores à este respeito", garantiu o técnico que já sonha em voltar a trabalhar no sul do país. No jogo de ida, em São Januário, os dois times empataram em 2 a 2. Por isso, os cearenses podem empatar por até 1 a 1 que se classificam. Se houver outro empate de 2 a 2 a vaga será definida na cobrança de pênaltis. O Fluminense joga por um empate de três ou mais gols ou por uma vitória simples. Jair Pereira preferiu não fazer mistério e definiu o time sem nenhuma surpresa e dentro do esquema 3-5-2. O único titular ausente será o lateral-direito Jamur, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Vágner está escalado na posição. Ele jogou em Santa Bárbara D´Oeste, sábado, no empate de 1 a 1 com o União Barbarense pela Série B do Campeonato Brasileiro. Em compensação, o volante Sandro, que cumpria suspensão, está de volta no lugar de Élder. A diretoria aproveitou anda para anunciar a contratação do atacante Adair, de 21 anos. Revelado no América-RJ, ele vinha jogando no futebol húngaro e fica no clube até o final do ano. Nesta tarde foram vendidos no Estádio Castelão os 10.967 ingressos restantes. Antes disso, a administração do estádio, somente em suas bilheterias tinham comercializados 17.163 bilhetes, que propiciaram uma receita de R$ 221.465,00. Existem meias só para as cadeiras inferiores (780), além de 4.830 superiores inteiras e 5.356 inferiores inteira. Na sede do Ceará, a carga de 16.500 foi toda vendida no sábado. A expectativa é de lotação máxima de 55 mil pagantes, como já aconteceu na fase anterior, no jogo contra o Atlético Mineiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.