Israel Simonton/Ceará SC
Israel Simonton/Ceará SC

Ceará tenta se 'vingar' por Estadual de 2015 e promete jogo duro contra time de Ceni

Time alvinegro tinha taça na mão até os 47 minutos do 2º tempo da final de três anos atrás

Matheus Lara, Enviado especial a Fortaleza

08 de abril de 2018 | 07h00

Na última vez que Fortaleza e Ceará decidiram o título Estadual, em 2015, os últimos dez minutos fizeram da partida um momento histórico da rivalidade entre as equipes da capital. Aos 37 do 2º tempo, Ricardinho marcou para o time alvinegro e empatou a partida. Minutos depois, Assisinho virou. O título seria do Ceará se Cassiano não tivesse feito dele aos 47 minutos. Favorecido pela vitória por 2 a 1 na ida, o Fortaleza sagrou-se campeão.

Atlético-PR elimina Ceará nos pênaltis na Copa do Brasil

Três anos depois, o grito de campeão diante do maior rival continua entalado na garganta do torcedor alvinegro. Neste domingo, uma nova chance. Após vencer a ida por 2 a 1, o Ceará tem a chance de se "vingar" por 2015 e, justamente no ano comemorativo do centenário do Fortaleza, levantar o troféu de campeão estadual. Um empate já é o suficiente para o Ceará.

Um trunfo é o técnico Marcelo Chamusca, que comandava a equipe tricolor na fatídica decisão de três anos atrás. Do lado alvinegro neste ano, ele projeta a possível vitória como um grande momento de sua carreira. "Seria muito importante. Para mim já é motivo de orguho estar de novo disputando a final neste Estado que me abriu as portas."

Chamusca diz que não pensa na vantagem do empate diante do time do Pici. "Eu não trabalho com vantagem. Temos que ter equilíbrio. Em momento nenhum você pode ver uma equipe minha desequilibrada, exposta. Começar com a vantagem embaixo do braço é muito periogoso e não sei trabalhar dessa forma."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.