Divulgação/Ceará Esporte Clube
Divulgação/Ceará Esporte Clube

Ceará vende máscaras de proteção personalizadas e dinheiro será doado

Receitas serão direcionadas para a confecção de máscaras a hospital de Fortaleza

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2020 | 14h47

O Ceará entrou para a lista de clubes brasileiros que estão confeccionando máscaras de proteção personalizadas. A medida foi adotada após a utilização do item ter sido recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde, como medida de prevenção à propagação do novo coronavírus (covid-19). O produto estará disponível para compra tanto no atacado, quanto nas lojas oficiais da equipe.

O clube fechou parceria com uma empresa especializada na confecção do item, que também será responsável por parte da venda das máscaras. O produto será reutilizável e custará R$ 6,00 a unidade. Toda a receita gerada pela venda do produto será destinada a fabricação de novas máscaras para o hospital SOPAI, de Fortaleza.

Não será necessário deslocamento para obter o produto. Todos os itens serão comercializados por linhas telefônicas e entregues a partir de um sistema de delivery. O Ceará não é o primeiro clube brasileiro a adotar a medida. Previamente, Grêmio e Avaí já haviam lançado suas máscaras de proteção personalizadas.

A comercialização terá início na próxima quarta-feira (22), através dos números (85) 9-9996-7607, para vendas no atacado, e (85) 9-9778-3536, para o varejo. O Estado do Ceará já possui 100% dos leitos públicos de UTI ocupados em decorrência da covid-19 e é uma das regiões do país em que a doença se propaga de forma mais rápida. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.