Celso Roth diz entender demissão, mas critica excesso de trocas de técnicos

Internacional corre risco de ser rebaixado à Série B

Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2016 | 17h48

O técnico Celso Roth soltou comunicado nesta sexta-feira para comentar sua demissão como técnico do Internacional, na quinta-feira à noite, após empate em 1 a 1 com a Ponte Preta em pleno Beira-Rio. O treinador disse entender a decisão, mas criticou a constante troca de técnicos no clube gaúcho.

"Agradeço a todos pela confiança e entendo perfeitamente a posição tomada pela diretoria. O Internacional e sua torcida são muito grandes, não merecem passar por isso. Acho que ainda há a possibilidade de reverter este quadro, mas tem que acreditar até o fim. Fui o terceiro técnico da equipe no Brasileiro e sabemos que isso não é o correto", afirmou o treinador.

O Inter começou o Campeonato Brasileiro treinado por Argel Fucks, o trocou por outro ídolo, Paulo Roberto Falcão, mas demitiu seu segundo treinador após apenas um mês de trabalho. Depois, recorreu a Roth, que assumiu o time em 13.º lugar e o entrega em 17.º, na zona de rebaixamento.

"Pode ser que agora o quarto treinador consiga evitar o rebaixamento, não é hora de ficar lamentando e procurando culpados. A torcida é fundamental e precisa continuar apoiando. Estarei de fora também torcendo muito para que o Inter não tenha sua brilhante história manchada com a queda", completou Roth, campeão da Libertadores em 2010 com o time gaúcho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.