Miguel Vidal|Reuters
Miguel Vidal|Reuters

Celta para na defesa do Alavés e fica no 0 a 0 pela semifinal da Copa do Rei

Confronto que vale uma vaga na decisão segue aberto para a volta

Estadao Conteudo

02 Fevereiro 2017 | 20h22

Algoz do Real Madrid nas quartas de final, o Celta de Vigo não conseguiu furar o bloqueio do Alavés e ficou apenas no empate sem gols em casa, nesta quinta-feira, no jogo de ida da semifinal da Copa do Rei. Com o resultado, o confronto que vale uma vaga na decisão segue aberto para a partida de volta, que acontecerá na quarta que vem, desta vez na casa do Alavés.

Não faltou apoio para que o Celta encaminhasse a classificação para sua quarta decisão de Copa do Rei na história. Antes da partida, a torcida da casa deu um verdadeiro espetáculo fora do estádio, ao receber os jogadores em peso, com uma sequência de fogos e sinalizadores.

Com a bola rolando, o Celta foi para cima e perdeu grande chance aos cinco minutos, com Iago Aspas. A resposta do Alavés veio em rápido contra-ataque que Manu García finalizou, mas Sergio defendeu. Já na reta final do primeiro tempo, no entanto, uma tempestade em Vigo atrapalhou a qualidade do confronto.

Na base da raça, o Celta pressionou e criou duas boas chances, novamente com Aspas, mas Pacheco apareceu bem no gol do Alavés. Aos 21, no entanto, o atacante da casa acertou o travessão.

Apostando somente nos contra-ataques, o Alavés teve outra boa oportunidade de calar as arquibancadas aos 34, mas o brasileiro Deyverson parou novamente no goleiro Sergio. O último bom momento foi novamente do Celta, que acertou a trave mais uma vez, agora com Hernández.

Apesar das três finais, em 1947/1948, 1993/1994 e 2000/2001, o Celta nunca foi campeão da Copa do Rei, assim como o Alavés, que sequer decidiu o torneio em sua história. Quem avançar deste confronto vai encarar na decisão um adversário de bem mais tradição, já que Barcelona e Atlético de Madrid jogam a outra semifinal - o Barça venceu a ida, em Madri, por 2 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.