Domenech Castelló/EFE
Domenech Castelló/EFE

Celta vence jogo atrapalhado por gás lacrimogêneo

O Villarreal, mandante da partida, pode ser punido pela Real Federação Espanhola de Futebol

Agência Estado

15 de fevereiro de 2014 | 22h29

VILLARREAL - O Celta venceu o Villarreal por 2 a 0, neste sábado à noite, em um jogo que ficou marcado por uma paralisação de quase meia hora por causa de uma bomba de gás lacrimogêneo lançada ao campo aos 42 minutos do segundo tempo. O duelo, o último encerrado no dia pelo Campeonato Espanhol, foi realizado no Estádio El Madrigal, onde o time da casa, além de amargar a derrota, agora corre sério risco de receber uma punição da Real Federação Espanhola de Futebol.

Quando o jogo foi paralisado, o Celta vencia por 1 a 0 e, após o lançamento da bomba ao gramado, os jogadores e o trio de arbitragem, com os olhos ardendo por causa da fumaça, precisaram deixar o gramado. E, após a mesma ser dissipada, o confronto foi reiniciado e a equipe visitante voltou a marcar para decretar o 2 a 0.

O primeiro gol do Celta, marcado por Fabian Orellana, saiu aos 38 minutos do segundo tempo, pouco antes de a bomba ser lançada ao gramado. E, após o reinício do duelo, Nolito marcou, aos 45, o gol que decretou o 2 a 0. Antes disso, o sistema de som do estádio pediu para que os torcedores evacuassem o estádio, temendo os efeitos do gás para o público.

Os replays exibidos pela TV não conseguiram deixar claro a pessoa que atirou a bomba ao gramado. Mas é certo que a mesma deverá prejudicar o Villarreal, que estacionou nos 40 pontos, na quinta posição do Espanhol. Já o Celta chegou aos 29 pontos, agora no 11.º lugar da tabela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.