Rubens Chiri/ saopaulofc.net
Rubens Chiri/ saopaulofc.net

Ceni aprimora setor ofensivo do São Paulo para reencontro com vitórias no Brasileirão

Time do Morumbi visita o Avaí e busca reabilitação após tropeço diante do Ceará pelo torneio nacional

Redação, Estadão Conteúdo

01 de junho de 2022 | 16h38

Rogério Ceni não lamenta o alto número de desfalques do São Paulo para a visita ao Avaí, sábado, na Ressacada. Ao contrário, trabalha forte seu setor ofensivo para reencontrar as vitórias após dois empates seguidos, com ambição de alcançar os líderes.

Ceder a igualdade para Corinthians (1 a 1 no fim) e, sobretudo ao Ceará, após ficar duas vezes na frente do placar em pleno Morumbi, custaram pontos preciosos. O time poderia estar na liderança isolada ou, ao menos, com os mesmos 15 pontos de Palmeiras, Atlético-MG e Corinthians. Ganhar do Avaí virou questão de honra.

E o trabalho desta quarta-feira no CT da Barra Funda foi baseado em como a equipe conseguirá furar um possível paredão defensivo dos catarinenses, algo que os comandados de Eduardo Barroca fizeram bem na casa de Internacional (0 a 0) e na derrota para o Atlético-MG (2 a 1) de virada, no Mineirão.

O primeiro trabalho do dia foi com três equipes de ataques encarando defensores em finalizações, contragolpes, passes rápidos para buscar espaços e cruzamentos para os centroavantes. Calleri vem se destacando com muitos gols justamente pelos ótimos passes recebidos das beiradas.

O treinador são-paulino ainda reduziu o campo em segunda parte das atividades também com foco no setor ofensivo. Sem goleiro, a meta era construir jogadas que terminassem com finalizações precisas. Além de criar, Ceni quer efetividade.

Serão dois jogos do São Paulo longe da torcida e a meta é abrir junho com triunfo contra o Avaí para ir ainda mais motivado para o encontro com o Coritiba. O time de Ceni não perdeu em maio, mas a ideia era somar mais que as cinco vitórias em nove jogos. Os quatro empates tiveram gosto de derrota.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo Futebol ClubeRogério Ceni

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.