Daneil Teixeira/Estadão
Daneil Teixeira/Estadão

Ceni blinda jogadores do São Paulo: 'A responsabilidade é minha'

Técnico assume culpa por sequência ruim do tricolor no Campeonato Brasileiro

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2017 | 20h04

O técnico Rogério Ceni blindou os jogadores após mais uma partida sem vitórias do São Paulo, a quinta seguida. O comandante assumiu a responsabilidade e pediu um pouco de paciência para que o time entre nos eixos. "A responsabilidade é minha. Tem que acontecer. Não é possível que não mude, a diretoria se esforça e estamos fazendo de tudo", afirmou Ceni.

A torcida do São Paulo fez um protesto na porta do Morumbi após o empate por 1 a 1 com o Fluminense, neste domingo, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. O alvo principal das críticas era o presidente Leco, mas os torcedores também chamaram o time de "pipoqueiro" e pediram a contratação de jogadores.

"O torcedor paga ingresso e quer vitória. O futebol é impulsivo, imediatista. O torcedor sai frustrado do estádio, então cabe a nós reverter o pensamento. A torcida é o bem mais sagrado do clube. A gente precisa vencer e fazer bons jogos. É natural que alguns estejam mais exaltados. Perdemos para o Atlético-MG e agora empatamos", disse o técnico Rogério Ceni.

Ele sabe que a sequência de resultados negativos deixa uma pressão ainda maior em cima da equipe e sobre seus ombros, mesmo sendo o maior ídolo da história do clube. "O torcedor vê o resultado final, não interessa quem esteja no banco de reservas. Essa é a visão do torcedor", afirmou Ceni.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCfutebolRogerio Ceni

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.