Rubens Chiri / saopaulofc.net
Rubens Chiri / saopaulofc.net

Ceni diz que faltou força física ao São Paulo no Rio: 'Foi mais combate que jogo'

Derrota para o Botafogo no estádio Nilton Santos interrompeu sequência invicta de 15 jogos do time tricolor

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2022 | 20h38

O técnico Rogério Ceni evitou encontrar culpados pela derrota do São Paulo para o Botafogo por 1 a 0, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Essa foi apenas a segunda derrota da equipe paulista no Brasileirão. Até então, o time estava invicto há 15 partidas (somando o Nacional, Copa do Brasil e Sul-Americana).

"Hoje perdemos um pouco na força física. Adversário mais forte fisicamente", afirmou em entrevista coletiva. "Hoje foi mais um combate do que um jogo", completou o treinador. "Foi um jogo com poucas oportunidades, muito brigado, poderia ter sido 1 a 0 para os dois lados", disse o técnico.

A derrota diante do Botafogo fez o São Paulo cair duas posições na tabela - foi ultrapassado ao final da 12ª. rodada por Athletico e Internacional. Agora o clube do Morumbi está na quinta colocação com 18 pontos.

Ceni destacou ainda o campo e a equipe do Botafogo. "É um time bem fechado, difícil de jogar. Jogo mais pesado, tem pouco espaço para se jogar", completou o técnico são-paulino, que lamentou uma falha em um escanteio ofensivo que originou no gol clube carioca, que vinha de quatro derrotas e entrou para o duelo dentro da zona de rebaixamento, mas acabou a rodada na 13ª colocação.

"Tivemos mais controle de bola no primeiro tempo quando tivemos três zagueiros. Superioridade com a bola, mas pouco na frente do gol do Botafogo", afirmou. "Fizemos bolas longas tentando Calleri e Wellington, principalmente pelo lado esquerdo", completou. Ceni, porém, evitou reclamar da de um jogador mais rápido, como Rigoni. "O Rigoni é o mais rápido que a gente tem, mas hoje não coloco na conta disso (a falta de um atleta com essa característica)", disse.

O São Paulo volta a campo na próxima segunda-feira diante do Palmeiras, às 20h, no Morumbi, pelo Brasileiro. Depois, na quinta-feira, enfrentará novamente o rival alviverde, mas dessa vez pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.