Divulgação
Divulgação

Ceni diz que título da Sul-Americana seria conquista coletiva

Goleiro, que se aposenta no fim do ano, diz que todos no clube querem ganhar o título e não vê 'brinde'

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

14 de outubro de 2014 | 16h07

Rogério Ceni se aposenta no fim do ano e não esconde de ninguém que gostaria de terminar a carreira conquistando um derradeiro título. Com a situação do São Paulo complicada no Brasileiro - está a sete pontos do Cruzeiro faltando dez rodadas para o fim da competição -, a Copa Sul-Americana aparece como opção mais possível para que o 2014 não passe mais uma vez em branco.

Não à toa, muitos jogadores falam em conseguir ao menos um troféu para que o capitão e maior ídolo da história do clube termine a carreira com festa. Apesar do desejo pelo título, Ceni rejeita a ideia de que a conquista seria um presente.

"Todo mundo quer um título, todos que disputam querem. Não é porque é meu último ano que eles vão me dar de presente um título, de brinde. Mas vou lutar até o final, vou fazer o que posso para dar esse título para o São Paulo Futebol Clube", disse o goleiro.

Como venceu o primeiro jogo por 1 a 0, o São Paulo joga pelo empate em Concepción e pode até mesmo se classificar em caso de derrota caso marque ao menos uma vez, o que obrigaria o Huachipato a vencer por dois tentos de diferença para avançar (3 a 1, 4 a 2, etc).

Apesar da boa vantagem e da superioridade técnica, Rogério alerta para as possíveis armadilhas do adversário e lembra que o duelo de ida foi bastante complicado para o Tricolor, que jogou mal apesar da vitória.

"O primeiro jogo foi muito estranho. Enquanto estavam 11 contra 11, eles foram melhores e não conseguimos sair jogando. Quando ficamos com dez (depois da expulsão de Luis Fabiano), o jogo fluiu mais facilmente. O treinador deles pede que marquem com muita pressão. Temos que criar um subterfúgio, alguma coisa para fugir dessa marcação na primeira linha", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.