Ceni é advertido por TJD e está livre para jogar quinta

O goleiro Rogério Ceni escapou, nesta segunda-feira, com apenas uma advertência no julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), de São Paulo, no lance em que tentou chutar Valdivia na derrota para o Palmeiras no último dia 2, no estádio do Pacaembu. Desta forma, ele está livre para enfrentar o São Bernardo nesta quinta, pela nona rodada do Campeonato Paulista, em São Bernardo do Campo (SP).

FERNANDO FARO, Agência Estado

17 de fevereiro de 2014 | 20h04

A situação ocorreu quando o chileno saía para comemorar o primeiro gol palmeirense e passou na frente de Rogério Ceni desferindo um soco no ar. O goleiro esticou a perna para tentar tocar o meia, mas acabou não o acertando e ainda trombou com Alan Kardec, que vinha ao lado de Valdivia.

Após analisar as imagens do lance, o procurador Wilson Marchetti resolveu denunciar o jogador e o enquadrou no artigo 250 (ato hostil) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), cujas penas variam de advertência até três jogos de punição.

O São Paulo não esperava nenhum tipo de punição, mas a advertência não significa que Rogério Ceni foi absolvido. Na leitura do tribunal, ele perde a primariedade pela confusão e a pena, mesmo simbólica, pode contar caso ele venha a ser julgado novamente pelo tribunal.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão PauloPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.