Ceni emocionado pela responsabilidade

Foi imediato. Sálvio Spínola Fagundes Filho apontou a marca de pênalti e a torcida começou a gritar ?Rogério!, Rogério!?. Ele foi, bateu no lado esquerdo, à meia altura, com força. Venceu o amigo Marcos e a torcida gritou: ?Eliminado, eliminado, eliminado!?.?Foi muito importante esse gol. Ali, eu não era goleiro, que é a minha especialidade. A responsabilidade era toda minha. Consegui superar o Marcos, que é um ótimo goleiro. E ajudei o meu time a se classificar?, disse Rogério Ceni. Antes de abraçar Paulo Autuori e Marcos.O capitão são-paulino emocionou-se com a festa dos mais jovens. ?Eles têm de aproveitar mesmo. Estão no começo. Eu é que estou no fim.? São 14 anos de São Paulo e 32 de vida. O gol desta quarta-feira, garantia de classificação, foi o 41.º de sua carreira. O oitavo de pênalti. E também o oitavo da temporada. Igualou o ano de 2000, com sua melhor marca até então.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.