Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Ceni lamenta erros, explica opção por Douglas e destaca confiança do Corinthians

Técnico do São Paulo admite bom momento do rival e cita 'detalhes bobos' em derrota por 3 a 2 na arena

Estadão Conteúdo

11 de junho de 2017 | 19h46

O discurso são-paulino após a derrota por 3 a 2 no clássico contra o Corinthians foi unânime: o time não pode mais cometer tantas falhas defensivas se quiser lutar pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro. Apesar de não comentar lances individuais, Rogério Ceni admitiu que sua equipe cometeu 'erros primários' na casa do rival, em Itaquera, em jogo válido pela sexta rodada do Brasileirão.

"Estamos perdendo em detalhes bobos, como foi contra o Cruzeiro na primeira rodada. Hoje novamente por erros comuns e que não estamos preparados para isso. Preparamos um sistema e contamos com o básico em campo."

Mesmo sem contar com Rodrigo Caio, que está defendendo a seleção brasileira, o treinador deixou Lugano no banco de reservas. Após a partida, o comandante explicou a opção pela escalação de Douglas. "O Corinthians ataca muito pelo lado do Arana e o Jô procura o segundo pau. Era quem eu tinha para disputar esta bola alçada."

Contratado junto ao Dnipro, da Ucrânia, na última temporada, Douglas agradeceu ao treinador pela confiança, apesar de lamentar o resultado. "Sempre preparado para quando Rogério precisar, é procurar ir bem. Houve desatenção, jogando com três zagueiros, e quando isso acontece não podemos tomar bola nas costas dos defensores, foi um momento de distração. A gente sabe que nesse tipo de jogo qualquer desatenção pode custar caro e foi o que aconteceu."

Sem tempo para sentir o peso da derrota, o São Paulo já volta aos treinos nesta segunda-feira no CT da Barra Funda. Com nove pontos em seis jogos disputados, o São Paulo terá chance de se recuperar no Brasileirão já nesta quarta-feira, às 19h30, quando encara o Sport, no estádio da Ilha do Retiro, em Recife.

CONFIANÇA

Rogério Ceni ainda fez questão de ressaltar o bom momento vivido pelo Corinthians na temporada. Este foi o quinto confronto entre as duas equipes na temporada, com duas vitórias do time alvinegro e três empates.

"O adversário é muito bom, muito bem treinado e tem uma coisa chave: confiança. Você vai ganhando confiança com vitórias, mas eles são muito bem entrosados, mesmo sem o Fagner o Paulo foi bem na lateral direita. É um time bem competitivo e nosso time também foi. Só erramos mais que o Corinthians. O jogo foi 3 a 2, mostra que conseguimos chegar no gol do Corinthians", analisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.