Ceni nega ter indicado goleiro Renan ao São Paulo

Rogério Ceni negou, nesta terça-feira, que tenha indicado a contratação do goleiro Renan, do Avaí, à diretoria do São Paulo. Nas últimas semanas, foi noticiado em alguns veículos de comunicação que o jogador são-paulino teria feito a indicação após o confronto entre as equipes pela Copa do Brasil, quando o atleta do time catarinense destacou-se, apesar da derrota por 1 a 0 no duelo de ida das quartas de final, no Morumbi.

AE, Agência Estado

10 de maio de 2011 | 16h22

"Gostaria de esclarecer, já que o assunto está tomando uma proporção indevida, que apesar de todas as qualidades demonstradas pelo goleiro Renan, do Avaí, em momento algum sugeri, indiquei, dei referências ou qualquer indício, estímulo ou opinião favorável a sua contratação ao São Paulo. Os veículos que publicaram, o fizeram por conta própria", afirmou Rogério, em carta aberta publicada no site oficial do clube.

De acordo com informações veiculadas por alguns órgãos de imprensa, o goleiro são-paulino afirmou que o jovem Renan, de apenas 20 anos, teria condições de substitui-lo após sua aposentadoria. Nesta terça, porém, Rogério disse que o seu futuro substituto deverá ser um dos atuais goleiros do time do Morumbi.

"Tenho plena confiança que o próximo goleiro do São Paulo sairá de dentro do clube. Não fiz e nem farei qualquer menção de indicação ao São Paulo, tendo em vista que os goleiros que estão aqui - Bosco, Denis e Leonardo - têm totais condições de me substituir não só agora como ao final de minha carreira", apontou Rogério.

Nesta quinta-feira, Avaí e São Paulo voltam a se enfrentar pelas quartas de final da Copa do Brasil, desta vez em Florianópolis. Para evitar qualquer tipo de polêmica antes do confronto, Ceni fez questão de desejar sorte ao adversário em sua trajetória como goleiro.

"Desejo que o Renan mantenha seu bom nível de jogo, como foi na última partida contra o São Paulo, e que tenha sucesso no decorrer de sua carreira. Espero aqui ter encerrado qualquer especulação para que meu nome não continue sendo usado como referência neste tipo de matéria. Até porque em momento algum fui procurado sobre o assunto", concluiu.

Na última segunda-feira, o diretor de futebol do Avaí, Mauro Galvão, afirmou que "não foi só o São Paulo que demonstrou interesse" em Renan. "Ele chamou a atenção de várias equipes porque teve uma atuação fundamental em um jogo decisivo, que todo mundo estava assistindo", disse o dirigente, sem citar os outros possíveis clubes interessados em contar com o goleiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.