Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Ceni volta a falar sobre gol do Palmeiras e assume: 'O erro foi meu'

Goleiro reconhece no vestiário que entregou o gol para Robinho

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

27 de setembro de 2015 | 20h50

O último a deixar o Estádio do Morumbi neste domingo foi o goleiro Rogério Ceni. Cerca de duas horas após o apito final do empate em 1 a 1 com o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, o jogador voltou a falar sobre o lance que originou o gol do adversário já nos acréscimos. O capitão do São Paulo assumiu a falha e disse que deveria ter dado um chutão em vez de sair jogando em um passe curto.

"A nossa atuação foi muito boa. Nosso time se propôs a jogar o tempo todo, não deu chutão o jogo inteiro, sempre saímos jogando. Talvez se tivesse dado um chutão, teríamos saído vencedores", disse Rogério Ceni.

Aos 47 minutos do segundo tempo o goleiro recebeu um recuo e ao tentar um toque curto, deu a bola para Robinho o encobrir e igualar o placar do clássico. O resultado manteve o São Paulo fora do G4 do Brasileirão.

O placar de 1 a 1 fez os são-paulinos lamentarem bastante, principalmente por terem criado mais chances de gol no primeiro tempo. "Talvez naquele momento dar um chutão para frente fugiria à característica do time, mas teria sido a melhor escolha. A responsabilidade é sempre de quem escolhe a jogada. Eu escolhi sair jogando, então o erro sem dúvida nenhuma é meu", comentou.

A rodada termina com o São Paulo na sexta posição e superado pelo Santos no saldo de gols. O time volta a campo na quarta-feira, quando enfrenta o Vasco, no Rio de Janeiro, pelas quartas de final da Copa do Brasil. No confronto de ida o time do Morumbi ganhou por 3 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.