Andres Stapff/Reuters
Andres Stapff/Reuters

Centroavante do Defensor-URU negocia possível transferência para o São Paulo

Gonzalo Carneiro quer deixar o time de Montevidéu e empresários atuam para fechar acordo com o clube paulista

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

20 de março de 2018 | 10h39

O atacante Gonzalo Carneiro, que atua como centroavante no Defensor Sporting, pode ser o novo reforço do São Paulo para a temporada. Empresários do atleta de 22 anos negociam com o São Paulo uma possível transferência e veem com otimismo a possibilidade do atleta chegar ao Morumbi em abril.

No Morumbi, Diego Aguirre tem primeira prova de fogo à frente do São Paulo

Ainda não há contrato assinado, nem acordo fechado. O São Paulo não comenta conversas em andamento, mas o Estado apurou que há uma proposta para que Gonzalo assine com o São Paulo por três temporadas. De acordo com o jornal Ovación, de Montevidéu, a negociação avançou nas últimas horas, após a derrota do São Paulo para o São Caetano, no sábado, por 1 a 0. As equipes se enfrentam nesta terça pelo jogo de volta das quartas do Paulistão.

Apesar da coincidência, os contatos com o time uruguaio não tem a ver com a chegada do técnico Diego Aguirre no São Paulo. Gonzalo já estava no radar do time do Morumbi quando Dorival Junior ainda estava no comando. O sueperintendente de relações institucionais do São Paulo, Diego Lugano, conduziu as tratativas.


 

Pesa a favor da negociação a vontade de Gonzalo de deixar o time do Uruguai, onde tem vínculo até junho. Pelo menos outros quatro clubes brasileiros, entre eles o Grêmio, já teriam sondado a equipe para tentar contratar o atleta. O Ovación informou que o jogador está recuperado de uma lesão no púbis, mas por este motivo não treina há meses com o elenco - este motivo explicaria o desenrolar lento da negociação até aqui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.