Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Centurión afirma que chegou a pensar em se matar após morte trágica da namorada

Modelo Melody Pasini faleceu em acidente de carro no início de 2020, pouco após atacante também perder a avó

Redação, Estadão Conteúdo

30 de maio de 2020 | 21h49

O atacante Centurión, ex-São Paulo e atualmente no Vélez Sarsfield, relatou parte do sofrimento que passou nos últimos meses após a morte da namorada, a modelo Melody Pasini, em um acidente de carro em março de 2020. O jogador revelou que pensou até mesmo em tirar a própria vida durante entrevista ao canal de televisão argentino TyC Sports, relembrando que também havia perdido a avó pouco antes.

"Os golpes foram muito rápidos, e se eu não me levantasse depois de dois dias, acho que terminaria com a minha vida. Mas não era o meu momento", afirmou Centurión durante a entrevista, afirmando que também teve forças com o pensamento de dar orgulho a elas.

"É inexplicável, estou vivendo um sonho. Sei que a realidade é essa, tenho que me levantar e continuar. Vendo minha mãe, minha irmã, pude frear e me uni. Caso contrário, tudo estaria indo para o inferno", relatou o jogador sobre a dor que sente.

Centurión ainda conta com o futebol para voltar a se sentir bem, quando este recomeçar na Argentina. "Meu desabafo seria um grito de gol, naquela paixão que o futebol tem, mas hoje ainda não posso". Ainda não há previsão para a retomada do futebol argentino após a pandemia - o início da próxima temporada tem sido adiado continuamente.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCenturiónVélez Sarsfield

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.