Catania/Divulgação
Catania/Divulgação

CEO de time da Série C é agredido por torcedores na Itália

Pietro Lo Monaco, de 65 anos, foi atacado por 10 ultras mascarados do Catania

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2019 | 10h56

Pietro Lo Monaco, CEO do Catania, equipe que disputa a terceira divisão do Campeonato Italiano, foi agredido nesta quarta-feira, 27, por torcedores organizados do clube siciliano. Por conta da agressão, o time até cogitou não entrar em campo nesta terça-feira para jogar contra o Potenza, pela Copa da Itália da Série C. O diretor de 65 anos, que está no clube desde 2016, estava em uma balsa com o chefe da equipe médica do Catania a caminho do hotel Villa San Giovanni, onde se encontraria com o restante da delegação.

No entanto, Lo Monaco foi surpreendido no meio do trajeto por 10 'ultras' (espécie de organizada mais violenta) mascarados , que desferiram socos no rosto do cartola, deixando-o com ferimentos e quebrando seus óculos. O CEO do Catania contou o caso para a polícia e voltou para casa. 

Os jogadores do clube ficaram tão atônitos com o incidente, que eles e o próprio time decidiram não entrar em campo contra o Potenza. No entanto, algumas horas depois do caso, a equipe anunciou que disputará o jogo.

Em nota, a equipe declarou que o ataque foi "vil e vergonhoso" e relembrou de uma faixa com ameaças ao diretor colocada na cidade de Catania. Na segunda, Lo Monaco revelou que pensou em se demitir, alertando que havia um "clima venenoso" ao redor do clube.

"Existem fãs que amam o Catania e outros que apenas causam danos. Eu tenho visto tudo ultimamente", disse o dirigente. O presidente da Lega Pro, Francesco Ghirelli, prestou solidariedade ao CEO do Catania e destacou que o confronto de hoje irá acontecer.

"A vil agressão sofrida nesta manhã por Pietro Lo Monaco é de gravidade absoluta. Pietro e Catania se esforçam ao máximo e nós oferecemos toda a nossa proximidade e apoio. Temos certeza de que a polícia fará o necessário para levar os autores da violência à justiça. Não podemos, de forma alguma, recuar e nos curvar à chantagem de bandidos violentos, portanto, a partida entre Potenza e Catania está marcada regularmente hoje. É a resposta mais forte contra criminosos", declarou Ghirelli.

Dono de sete títulos da Série C, o Catania contabiliza 17 participações na elite do Campeonato Italiano, mas a última vez que esteve na Série A foi na temporada 2013/2014. Atualmente, o Catania se encontra na nona colocação do grupo C da terceira divisão e possui seu elenco os experientes Marco Biagianti, Francesco Lodi e Giovanni Marchese. /Com informações da ANSA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.