AFP
AFP

CEO do Bayern cobra dinheiro da TV para Alemão ser competitivo

Clubes ingleses estão investindo alto em contratações

Estadão Conteúdo

04 de setembro de 2015 | 13h13

A janela internacional de transferências encerrada nesta semana expôs que os clubes ingleses estão com muito mais dinheiro para investir em contratações do que os de outros países. E esse discrepância financeira deve aumentar a partir do ano que vem, quando começará a valer um contrato de US$ 2,6 bilhões (R$ 10 bilhões) ao ano pelos direitos de transmissão do Campeonato Inglês.

CEO do Bayern de Munique, o ex-jogador Karl-Heinz Rummenigge está preocupado com esse cenário. Em entrevista publicada pelo jornal alemão Sueddeutsche nesta sexta-feira, o dirigente do mais rico dos clubes da Alemanha cobrou que o contrato da Bundesliga para a transmissão dos jogos da competição seja revisto.

"Seria muito bom se a DFL (Liga Alemã de Futebol), apoiada pela Bundesliga, pudesse reverter os 500 milhões (de euros) num ponto X ideal. Nesse novo contrato da Premier League (Campeonato Inglês) vai dominar o mercado ainda mais do que hoje. Eu já sei o que vai acontecer no próximo verão", disse.

Rummenigge citou as saídas de Schweinsteiger (do Bayern para o Manchester, por 17 milhões de euros), do holandês De Bruyne (do Wolfsburg para o Manchester City, por 75 milhões) e do sul-coreano Son heung-Min (o Leverkusen para o Tottenham por 30 milhões) como exemplo do enfraquecimento da Bundesliga, enquanto o Campeonato Inglês fica mais forte.

"Nós só vimos a ponta do iceberg. O tsunami das transferências vai aumentar em força e intensidade", avisou Rummenigge. "Estamos especificamente preocupados com a competitividade na Liga dos Campeões e da Liga Europa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.