César Maluco critica Palmeiras por não respeitar ídolos

Ex-jogador acredita que muitas pessoas vivem no clube sem se preocuparem com a instituição

Daniel Batista, Agência Estado

18 de março de 2014 | 14h21

SÃO PAULO - Um dos maiores atacantes da história do Palmeiras, César Maluco desabafou nesta terça-feira e criticou o clube por não respeitar seus ídolos. Ele foi um dos homenageados pela WTorre e ganhou uma cadeira cativa na Allianz Parque.

"Vesti esse manto sagrado e mereço respeito. Eu só dei alegrias ao Palmeiras e a única tristeza que tive é quando fui embora daqui", disse o ex-atacante, que fez duras críticas às gestões do clube.

"A mágoa continua. A instituição Palmeiras não tem culpa. O problema são os homens que passam pelo Palmeiras e não amam o clube. Vê se no Flamengo tem um tricolor, botafoguense ou vascaíno lá dentro", comentou, sem querer falar para quem era o recado.

O ex-jogador acredita que muitas pessoas vivem no clube sem se preocuparem com a instituição. "Até hoje existem pessoas aqui dentro que não podem fazer nada pelo clube. Por vaidade ficam aqui, falam que são conselheiros, diretores, mas nunca chutaram uma bola. A culpa não é minha, mas de quem comanda. Por mim, botava fogo em todos eles."

César Maluco marcou 180 gols e é o segundo maior goleador da história do clube. "O clube nunca fez nada. Estou esperando eles fazerem. Não quero homenagem, na verdade. Só quero que me tratem bem. Quem me deve é o Palmeiras. Eu não devo nada para eles. É triste ser reconhecido por outros pessoas."

Mas o ex-atacante garante que todas as críticas não se referem diretamente a Paulo Nobre. "A gestão do Nobre é ótima. Ele é um garoto que poderia ter 100% das pessoas do lado dele, protegendo e ajudando-o, mas acredito que ele esteja apenas 50% protegido. Tem que parar com essa coisa de oposição. Somos todos iguais e nos juntamos, vamos nos fortalecer."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasCésar Maluco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.