Chamusca chega e fala em ser campeão

Péricles Chamusca não quer pensar pequeno no Botafogo. Durante sua apresentação nesta sexta-feira em General Severiano, o treinador, de 39 anos, adotou um discurso proporcional à grandeza do clube. "A meta é ser campeão brasileiro". Mas, apesar da ousadia, admitiu que há três equipes candidatas ao título. "São Paulo e Santos são favoritos pelo nível de investimento e o Palmeiras, agora, passou a se reforçar também", declarou o técnico, ciente de que era a terceira opção da diretoria alvinegra - antes foram sondados Geninho e Vágner Mancini, do Paulista.Chamusca vai estar à frente do Botafogo no jogo de domingo, contra o Palmeiras, em São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro. Segundo o treinador, é importante interagir com o elenco para que todos se conheçam melhor. "Agiliza o entrosamento".O treinador está motivado e orgulhoso por comandar um clube de tradição e que ocupa a terceira posição no Campeonato Brasileiro, apesar de não vencer há duas partidas. É um desafio que não o intimida, mas o enobrece. "É uma equipe que, assim como eu, tem aspirações. O Botafogo tem revelado um esquema profissional ", declarou Chamusca, que treinou, entre outros clubes, o Brasiliense, o Caxias do Sul, o Goiás, o São Caetano e o Santo André, onde viveu o melhor momento na carreira.Em 2004, ele ganhou notoriedade ao levar o Santo André a conquistar o título da Copa do Brasil sobre o Flamengo, diante de um Maracanã com mais de 80 mil torcedores. Espera agora desenvolver um bom trabalho no Botafogo, mas sabe que a primeira missão é buscar o equilíbrio do time. "Mesmo nas vitórias, o Paulo César Gusmão (ex-treinador do Alvinegro) dizia que faltava achar o ponto de equilíbrio do Botafogo. Vou dar seqüência ao trabalho dele", disse Chamusca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.