Israel Oliveira| Guarani Press
Israel Oliveira| Guarani Press

Chamusca lamenta empate, mas mostra confiança por título com o Guarani

Para treinador, resultado não foi justo devido ao número de chances criadas pelo time

Estadão Conteúdo

30 Outubro 2016 | 12h41

O técnico do Guarani, Marcelo Chamusca, lamentou o empate por 1 a 1 em casa com o Boa, na partida de ida da final da Série C, sábado à noite, em Campinas. O treinador admitiu que houve uma ponta de decepção, mas garante que a decisão está aberta e que o time pode buscar o título no jogo de volta, em Varginha (MG), no próximo sábado. Um empate sem gols torna campeão da terceira divisão nacional o time mineiro. Empates por mais de dois gols garantem a taça ao Guarani

"Da mesma forma que o jogo foi 1 a 1 aqui nós podemos chegar lá em Varginha, fazer um jogo de igual para igual e buscar o título lá dentro. O ambiente que nós vínhamos tendo antes nos vestiários mudou. Foi de um certo abatimento, mas os jogadores estão conscientes de que a gente pode reverter lá em Varginha e buscar o título. Um título que nós todos queremos, principalmente o nosso torcedor", afirmou o treinador.

Ele lamentou que o empate tenha vindo numa partida em que o Guarani criou mais chances. "Não diria que o resultado foi justo, até porque futebol não existe justiça. Nós chegamos em 29 oportunidades na frente e só fizemos um gol. Eles criaram menos, mas fizeram o gol deles".

Chamusca acha também que para o segundo jogo vai ter um leque de opções maior. O volante Wesley, liberado pelos médicos, volta a treinar na segunda-feira, enquanto o meia Deivid e o lateral-esquerdo Gilton voltam após cumprir suspensão automática. A baixa vai ser o meia Alex Santana, que recebeu o terceiro amarelo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.