Chamusca promete Santo André no ataque

O técnico Péricles Chamusca promete colocar o time do Santo André no ataque contra o Palmeiras, nesta quinta-feira, às 20h30, na segunda partida das quartas-de-final da Copa do Brasil, no Estádio do Palestra Itália. O time do ABC precisa vencer para chegar à semifinal - umfato inédito na história do clube, que também participa a competição pela primeira vez. Na primeira partida, na semana passada, houve empate por 3 a 3, no Estádio Bruno José Daniel, em Santo André. Agora, o time precisa vencer por qualquer resultado. Pensando nisso, é que o técnico Péricles Chamusca anunciou que vai utilizar todas as opções possíveis para ver o time pressionando o adversário desde o início da partida. "Nós bobeamos em Santo André e tomamos muitos gols. Agora tenho que utilizar as minhas armas para vencer e derrotar o Palmeiras lá. Não é algo fácil de se fazer, mas todos sabem que é possível." Com relação ao time, existem algumas dúvidas. No meio-de-campo, existe a expectativa da volta de Marquinhos Bolacha, que está recuperado de contusão. Dirceu vinha atuando como segundo volante. No ataque, Osmar pode perder lugar para Makanaki, que dá maior velocidade no contra-ataque. O time vai jogar no esquema 3-5-2. O Santo André realizou um treino leve na manhã desta quarta-feira. A atividade estava prevista para o Estádio da Rua Javari, jáque o elenco está concentrado em São Paulo dsde terça-feira. No entanto, o Juventus realizou treinamento em seu campo e o time do ABC retornou para trabalhar no Estádio Bruno José Daniel, em Santo André. Em seguida, voltou à Capital. A classificação para a semifinal amenizaria o clima tenso que o clube vive após a punição com a perda de 12 pontos pelo Campeonato Brasileiro da Série B, pelo uso irregular do zagueiro Valdir e do atacante Osmar em dois jogos. Sérgio do Prado, diretor de Futebol, acredita que na próxima semana o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), irá reparar o que ele considera um erro. "Esperamos que a justiça seja feita. Afinal, houve um erro da Federação Paulista de Futebol e da CBF. Como foi reconhecido o erro no caso do Coritiba - teve os pontos de volta -, acredito que vamos recuperar o que conquistamos em campo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.