Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Chanceler alemã sai em defesa de Klinsmann

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, entrou em ação para tentar acabar com a crise na seleção alemã. Com um discurso ponderado e pacificador, como tem feito desde que assumiu o governo, ela reuniu nesta quarta-feira Franz Beckenbauer e Jürgen Klinsmann, manifestando total apoio ao técnico.Klinsmann é o treinador da seleção alemã e vem sendo muito criticado no país. Ele foi atacado até mesmo por Beckenbauer, maior ídolo do futebol da Alemanha e que ocupa o cargo de presidente do Comitê Organizador da Copa do Mundo.?Estou convencida que Jürgen Klinsmann e sua equipe estão no caminho certo?, revelou Merkel, nesta quarta-feira na Chancelaria Alemã, em Berlim. Para ela, o treinador da seleção não deve se perturbar e precisa continuar com seu trabalho. ?Inconstância não leva ao sucesso. Deixem-nos surpreender com o que há de bom em nós mesmos.?Mas Beckenbauer, que já revelava antes do evento que o encontro seria apenas para troca de informações, não perdeu a oportunidade para cutucar Klinsmann. ?É bom que Jürgen fique na Alemanha. Ele já teve o bastante do sol. Muito sol também não faz bem", ironizou o ídolo, numa referência à viagem do treinador para a Califórnia, nos Estados Unidos, quando houve um compromisso da Copa na Alemanha.Para finalizar a reunião com uma boa mensagem, Merkel salientou a capacidade de todos os envolvidos, desde Beckenbauer e Klinsmann até o presidente da Federação Alemã (DFB), Theo Zwanziger, na preparação para a Copa, que começa no dia 9 de junho. "Vocês todos estão fazendo um excelente trabalho", afirmou a chanceles, pedindo o apoio do povo ao técnico da seleção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.