JF Diorio/ Estadão
JF Diorio/ Estadão

Chapecoense abrirá arena para homenagens no aniversário da tragédia

Clube explicou que optou pela 'reflexão' e o 'respeito' e, por isso, evitará grandes cerimônias

Estadão Conteúdo

24 Novembro 2017 | 17h42

Quase um ano depois da queda do avião que vitimou 71 pessoas na Colômbia em 2016, a Chapecoense anunciou nesta sexta-feira as ações a serem realizadas no primeiro aniversário da tragédia. Em comunicado oficial, o clube explicou que optou pela "reflexão" e o "respeito" e, por isso, evitará grandes cerimônias, possibilitando apenas que os torcedores homenageiem seus heróis.

+ Follman se emociona ao receber camisa autografada de Buffon

"Na data que marca um ano do dia mais triste da minha história - que também é sua - entendi que é melhor optar pela reflexão e buscar pela paz... Eu sei - e concordo - que os nossos eternos campeões merecem todas as homenagens que possam ser prestadas, mas nesse dia, em especial, é preciso ter respeito. Respeito por quem ficou e respeito às boas lembranças - porque são elas que precisam ser eternizadas", anunciou o clube.

Na próxima quarta-feira, quando será completado um ano daquele trágico 29 de novembro de 2016, a Chapecoense abrirá as portas da Arena Condá a quem quiser prestar homenagens ou rezar em nome das vítimas. Os túneis de acesso do estádio estarão decorados com imagens dos "guerreiros" que perderam a vida na viagem à Colômbia, onde a equipe decidiria a Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

"Neste momento, a simplicidade tornará gigantes as pequenas ações. A nossa casa estará aberta para receber a sua sempre esperada visita. O túnel por onde passam os nossos mais estimados adversários estará repleto de imagens que retratam cada um dos meus saudosos guerreiros da forma que todos gostariam de lembrar: comemorando as nossas vitórias e mostrando a alegria - que transbordava - de fazer parte da minha história. Do roupeiro ao presidente", informou.

Para enfeitar o estádio, os rostos dos 64 brasileiros que morreram no acidente serão pintados pelos artistas: Digo Cardoso, de Chapecó, e Paulo Consentino. "Os dois usarão todo o seu talento para ilustrar a nossa paixão - que é do tamanho da nossa saudade, afinal."

Por fim, para os fãs que não puderem ir a Chapecó prestar suas homenagens, o clube disponibilizou uma forma virtual para isso. A Chapecoense inaugurou nesta sexta um setor em seu site intitulado "Pra Sempre Chape". Nele, pessoas do Brasil e do mundo podem postar imagens e manifestar seus sentimentos pela equipe e pelas vítimas.

Até a tarde desta sexta, centenas de mensagens de torcedores dos mais diversos clubes do Brasil, e inclusive de parentes das vítimas, haviam sido postadas. Destaque para diversas manifestações de torcedores do Atlético Nacional, clube que estreitou os laços com a Chapecoense após a tragédia.

"Para eternizar as memórias, o meu site estará disponível para receber todas as suas homenagens. Escolhi chamar essa ação de 'Pra Sempre Chape', porque se trata disso, afinal: mantê-los vivos na memória", explicou o clube. "O mais importante - além de toda e qualquer demonstração - é a certeza de continuarmos juntos. Da terra e do céu. Pra sempre, Chape."

Mais conteúdo sobre:
Chapecoense

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.