Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Divulgação
Divulgação

Chapecoense admite risco de perder técnico para o São Paulo

Guto Ferreira ainda não renovou contrato com a equipe catarinense 

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

27 de novembro de 2015 | 07h00

Um possível alvo do São Paulo para técnico no ano que vem ainda tem futuro indefinido em 2016. Guto Ferreira, da Chapecoense, não definiu se continua para trabalhar na próxima temporada e própria a diretoria do clube caterinense admite que em caso de proposta oficial vinda do time do Morumbi, será complicado manter o comandante no cargo.

O treinador chegou ao clube em setembro com o papel de evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Essa missão já foi cumprida e o trabalho tem como bônus a campanha histórica na Copa Sul-Americana. A Chapecoense chegou até as quartas de final da competição, até ser eliminada pelo River Plate em um confronto bastante disputado. O bom trabalho conquistou a diretoria, que quer renovar com o técnico.

O contrato dele vai até o fim da temporada e a renovação não foi acertada. "Esperamos definir tudo até o jogo com o Atlético-MG, pela última rodada. Mas se surgir algo vindo do São Paulo, a gente tem grande chance de perder o Guto", disse o diretor de futebol da Chapecoense, Mauro Stumpf. "Somos um clube pequeno e apesar da boa organização, não temos como competir com os grandes."

O clube está confiante que conseguirá manter o treinador e aposta nele para fazer o planejamento da próxima temporada. A Chapecoense não corre mais riscos de rebaixamento no Brasileiro e quer antecipar a preparação para 2016. A manutenção do treinador é parte importante nesse rascunho e tem prestígio na equipe por defender a série de oito jogos de invencibilidade no Brasileiro, incluindo vitórias sobre Grêmio, Inter, Palmeiras e Fluminense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.