Márcio Cunha/Chapecoense
Márcio Cunha/Chapecoense

Chapecoense aposta no fator casa e na experiência para superar o Fortaleza

Atualmente na 14ª posição, time de Ney Franco precisa dos três pontos para se distanciar da zona de rebaixamento

Redação, Estadão Conteúdo

19 de maio de 2019 | 14h27

O técnico Ney Franco aproveitou a semana cheia para fazer testes na equipe titular da Chapecoense para o duelo deste domingo, às 16 horas, diante do Fortaleza, na Arena Condá. O treinador poderá contar com o zagueiro Douglas, que reclamou de dores na coxa durante a semana, e deverá apostar em uma equipe mais experiente com Rildo e Elicarlos.

A dupla foi a grande novidade durante a semana, ao lado de Caíque Sá, que foi apresentado oficialmente na última sexta-feira. Eles entrarão nas vagas de Alan Ruschel, Bryan e Renato para o confronto pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

"Temos jogadores em boas condições de fazer um jogo em grande nível. A expectativa é de fazer valer o mando de campo, apesar da dificuldade que é disputar o Campeonato Brasileiro. Temos uma responsabilidade enorme perante ao nosso torcedor. Esperamos fazer um jogo forte. Tivemos a semana inteira para trabalhar. O intuito é ter um grande desempenho dentro de casa para conquistar a vitória", afirmou o técnico.

A diretoria da Chapecoense fez uma promoção no preço dos ingressos para a partida. O torcedor que adquirir um bilhete, poderá comprar outro pela metade do valor. A promoção é válida para arquibancada geral (R$ 60), cadeira descoberta (R$ 80) e cadeira coberta lateral (R$ 100).

"Vamos jogar para tentar dar alegria para o nosso torcedor. Queremos que eles possam ver nossa equipe jogando bem e com competência para vencer a partida. A ideia é fazer um jogo do mesmo nível daquele da estreia, quando vencemos o Internacional", concluiu.

Há três rodadas sem vencer no Brasileirão, a Chapecoense figura no meio da tabela de classificação com apenas quatro pontos, sendo que o único triunfo foi diante do Internacional, por 2 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.