Divulgação/Laureus
Divulgação/Laureus

Chapecoense avança em disputa e volta a ser finalista do Prêmio Laureus

Clube catarinense concorre na categoria 'Momento Esportivo 2000-2020'

Redação, Estadão Conteúdo

04 de fevereiro de 2020 | 11h44

A Chapecoense deu mais um passo na busca por mais um Prêmio Laureus, considerado o Oscar do esporte. O clube catarinense avançou na disputa da categoria "Momento Esportivo 2000-2020", novo prêmio que reúne os vencedores da categoria "Momento Esportivo" das 19 edições anteriores do Laureus, que completa 20 anos nesta temporada.

Nesta categoria, decidida por votação popular, a Chapecoense alcançou a grande final, quando enfrentará quatro concorrentes. A votação - que pode ser feita através do site do Laureus - terminará no dia 16. O vencedor será conhecido na data da premiação, em 17 de fevereiro, em cerimônia a ser realizada em Berlim, na Alemanha.

Quando entrou na disputa, a Chapecoense era uma das 20 concorrentes na categoria. O clube avançou para ficar entre os 10 melhores momentos esportivos do século e, nesta terça-feira, deu mais um passo ao permanecer entre os cinco finalistas do prêmio.

A Chapecoense concorre ao prêmio como os "Eternos Campeões", em referência ao amistoso que homenageou as vítimas do acidente aéreo ocorrido em novembro de 2016. Naquela partida, em agosto de 2017, o zagueiro Alan Ruschel voltou a campo defendendo a Chapecoense contra o Barcelona. Ele jogou os primeiros 35 minutos antes de ser substituído e foi aplaudido de pé. Ele foi um dos sobreviventes da tragédia aérea. O episódio rendeu o prêmio ao clube brasileiro na edição de 2018.

Os demais "momentos esportivos" na briga pelo troféu são: "Tal pai, Tal filho", sobre o piloto alemão Mick Schumacher, filho de Michael; "Nos ombros de uma Nação", sobre a liderança de Sachin Tenulkar na seleção indiana de críquete; "Desafio do Destino", sobre o alpinista chinês amputado Xia Boyu, que subiu o Everest; e "O Poder da Mente", sobre a nadadora paralímpica sul-africana Natalie du Toit.

Com a Chapecoense na final, o Brasil terá três representantes na importante premiação. E isso porque Ítalo Ferreira, atual campeão mundial de surfe, e Rayssa Leal, a Fadinha, vice-campeã mundial de skate street, de apenas 11 anos, também estão entre os seis finalistas da categoria "Melhor Atleta de Ação" na temporada passada.

 

Tudo o que sabemos sobre:
ChapecoensePrêmio Laureus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.