Reprodução/Twitter/ChapecoenseReal
Reprodução/Twitter/ChapecoenseReal

Chapecoense bate Vitória de virada e se garante na Série A para 2018

Um ano após a tragédia com seu voo, triunfo por 2 a 1 sobre o time baiano faz catarinenses chegarem a 47 pontos, oito a mais que rivais

Estadão Conteúdo

16 Novembro 2017 | 22h14

Em um ano sofrido e de reconstrução, a Chapecoense conseguiu garantir a permanência na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. O time catarinense recebeu nesta noite de quinta-feira o Vitória na Arena Condá, pela 35.ª rodada, e venceu por 2 a 1, atingindo a marca de 47 pontos. 

Com o resultado, a Chapecoense chega à nona colocação e pode até sonhar com uma vaga na Libertadores como objetivo para as três últimas rodadas. O Vitória, com 39 pontos, é o primeiro time fora da zona do rebaixamento, ficando na frente da Ponte Preta apenas pelo saldo gols (-8 a -11 para os baianos). Os jogadores do time de Chapeco festejaram a façanha em uma temporada dura, muito emotiva por tudo o que aconteceu no voo da LaMia, em novembro passado. A Chape fez um campeonato de reconstrução, em todos os sentidos. E agora colhe o fruto desse trabalho e envolvimento.

+ TEMPO REAL - Confira a narração da partida

"É um momento de alívio, de realizações. A torcida pode gritar que está na Série A de 2018", afirmou Moisés Ribeiro, remanescente do time do ano passado. O atacante Túlio de Melo lembrou das  vítimas do acidente aéreo ocorrido há um ano. "Conseguimos cumprir a missão de deixar o time no mesmo patamar que eles deixaram", comentou. A emoção tomou conta de todos. Teve sabor de conquista, embora sua briga na tabela era apenas para se salvar do rebaixamento.

Mesmo com muita chuva e gramado pesado em Chapecó, o jogo foi corrido no primeiro tempo e o Vitória saiu na frente aos 19 minutos com David. O goleiro Jandrei errou ao sair jogado e entregou a bola nos pés do atacante rubro-negro, que invadiu a área e bateu no canto esquerdo para abrir o placar.

A resposta da Chapecoense veio cinco minutos mais tarde. Reinaldo cobrou escanteio e o atacante Arthur Caike se antecipou à marcação e completou de cabeça na primeira trave para empatar a partida.

+ Palmeiras goleia o Sport e garante vaga na Libertadores

Na segunda etapa, o time da casa cresceu de rendimento e seguiu atacando em busca da virada. De tanto insistir, aos 32 minutos, Reinaldo cobrou falta, o goleiro Fernando Miguel espalmou e Túlio de Melo, de cabeça, marcou o segundo gol. A pressão continuou mesmo após o gol e por muito pouco Arthur Caike não marcou mais um. No minuto seguinte ao gol, ele aproveitou cruzamento de Apodi e cabeceou na trave.

O Vitória respondeu na mesma moeda e, na melhor chance que teve no segundo tempo, parou na trave. Patric cruzou e André Lima completou de cabeça para acertar o poste e perder a grande chance de evitar mais uma derrota do time baiano.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo, pela 36.ª rodada do Brasileiro. O Vitória recebe o Cruzeiro no Barradão, em Salvador, e a Chapecoense enfrenta o Atlético-GO, no Serra Dourada, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA:

CHAPECOENSE 2 X 1 VITÓRIA

CHAPECOENSE - Jandrei; Apodi (Luiz Otávio), Douglas, Fabrício Bruno e Reinaldo; Amaral, Moisés Ribeiro, Luiz Antonio e Canteros (João Pedro); Arthur e Wellington Paulista (Túlio de Melo). Técnico: Gilson Kleina.

VITÓRIA - Fernando Miguel; Patric, Wallace Reis, Ramon e Geferson; Uillian Correia (René), José Welison (Alan Costa), Caíque Sá (André Lima) e Yago; David e Tréllez. Técnico: Vagner Mancini.

GOLS - David, aos 19, e Arthur Caike, aos 24 minutos do primeiro tempo. Túlio de Melo, aos 32 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Anderson Daronco (Fifa/RS).

CARTÕES AMARELOS - Wellington Paulista (Chapecoense); Wallace Reis, Uillian Correia e Caíque Sá (Vitória).

RENDA - R$ 139.780,00.

PÚBLICO - 7.546 pessoas.

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.