Sirli Freitas / Chapecoense
Sirli Freitas / Chapecoense

Chapecoense confirma caso de doping e afasta volante Moisés

Clube não divulga qual substância foi detectada no exame realizado após confronto com Nacional na Libertadores

Estadão Conteúdo

28 de março de 2018 | 11h54

A diretoria da Chapecoense confirmou nesta quarta-feira que o volante Moisés Ribeiro foi flagrado em teste antidoping em jogo do time na fase preliminar da Copa Libertadores. O jogador foi afastado provisoriamente pelo clube catarinense após o resultado positivo na amostra A.

+ CBF divulga tabela detalhada do Brasileirão e Chape estreia contra Atlético-PR

+ Chapecoense anuncia Jakson Follmann como relações públicas do clube

O teste positivo aconteceu na análise química da urina do atleta no jogo contra o Nacional, do Uruguai, no dia 7 de fevereiro. O confronto valia vaga na terceira fase preliminar da Libertadores, mas a Chapecoense acabou sendo eliminada após duas derrotas por 1 a 0.

De acordo com a Chapecoense, uma substância proibida pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) foi constatada na amostra A. Jogador e clube pediram a análise da amostra B e agora aguardam o resultado. Por precaução, a Chapecoense decidiu afastar provisoriamente o atletas das atividades do time.

O clube não confirmou qual substância foi detectada no exame. Se a mesma for detectada na amostra B, Moisés corre o risco de sofrer suspensão de até dois anos. "O departamento jurídico do clube realizará todas as ações necessárias para a defesa do jogador e da instituição", informou a Chapecoense, em comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChapecoensedoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.