Reprodução
Reprodução

Chapecoense conta com expulsão polêmica e ganha do Atlético-MG

Derrota dos mineiros beneficia Corinthians, que abre quatro pontos

Estadão Conteúdo

16 de agosto de 2015 | 20h41

A Chapecoense venceu o Atlético-MG por 2 a 1 neste domingo, em casa, e beneficiou o Corinthians, que encerrou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro com folga de quatro pontos na liderança. Sem vencer há três jogos, o time mineiro encerrou a metade inicial da competição em segundo lugar, com 36 pontos, enquanto os paulistas somaram 40. Os catarinenses subiram para a nona colocação com 28 pontos.

Os jogadores e a comissão técnica do Atlético-MG deixaram o gramado indignado com a arbitragem, que expulsou o zagueiro Leonardo Silva aos 40 minutos do primeiro tempo, em lance polêmico que originou o primeiro gol dos anfitriões marcado por Cleber Santana. Mesmo assim, os visitantes conseguiram o empate com Neto, contra. Mas vacilaram na etapa final e viram Apodi fazer grande jogada e garantir a vitória dos anfitriões. Agora, o a equipe alvinegra tenta esquecer a disputa do Brasileirão e concentra as atenções na partida contra o Figueirense, quarta-feira, às 19h30, no Independência, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Pressionado pela vitória do Corinthians por 2 a 1 em cima do Avaí em jogo das 16 horas, o Atlético-MG começou melhor a partida e teve duas chances de abrir o marcador nos dez minutos iniciais. Na primeira, Dátolo cruzou e Danilo afastou na pequena área. Na sequência, Rafael Carioca bateu e a bola saiu para fora.

Jogando em casa, a Chapecoense aos poucos foi ganhando confiança e passou a tomar conta do jogo. Cleber Santana cobrou escanteio pelo lado direito e, após cabeceio, Ananias quase alcançou a bola e empurrou para as redes. Aos 33, em novo cruzamento, o zagueiro Vilson também chegou atrasado na hora de completar para o gol.

Aos 40 minutos aconteceu o lance polêmico da partida. Ananias aproveitou vacilo da zaga atleticana, roubou a bola e foi derrubado por Leonardo Silva quando entraria na área. O auxiliar assinalou pênalti, mas o árbitro corrigiu corretamente e anotou falta. No entanto, interpretou que o zagueiro evitou uma chance clara de gol e deu o cartão vermelho.

Cleber Santana cobrou a primeira vez e acertou Luan, que correu em direção à bola antes da autorização do árbitro. Por isso, a cobrança foi repetida. Na segunda chance, o volante da Chapecoense mandou uma bomba sem chances para o goleiro Victor.

Na etapa final, o técnico Levir Culpi, que havia recuado o time ao colocar Edcarlos para recompor a zaga no lugar do meia-atacante Guilherme, voltou a deixar a equipe mais ofensiva com a entrada de Dodô no lugar de Leandro Donizete.

Preocupado e não deixar o Corinthians abrir vantagem na liderança, o Atlético-MG foi para cima e conseguiu o empate aos 18 minutos. Dátolo cobrou escanteio da direita, Pratto cabeceou e o goleiro Danilo tentou tirar de soco. A bola bateu em Neto e voltou para o gol: 1 a 1.

Cinco minutos depois, o time mineiro teve a chance da virada. Lucas Pratto cruzou na área para Dátolo, que tocou para Dodô. O meio-campista bateu fraco e perdeu boa chance. A Chapecoense não vacilou. Apodi recebeu lançamento pela direita, ganhou na corrida de Pedro Botelho, ainda deu um belo drible no adversário em direção ao meio da área e fuzilou para as redes.

Com um a menos, o Atlético-MG encontrou dificuldades para reagir e não conseguiu mais chegar ao gol adversário. A Chapecoense passou a tocar mais a bola e ainda teve boa chance de ampliar nos minutos finais com Camilo, que se enrolou com a bola no momento da finalização.

FICHA TÉCNICA:

CHAPECOENSE 2 X 1 ATLÉTICO-MG

CHAPECOENSE - Danilo; Apodi, Vilson, Neto e Dener Assunção; Elicarlos, Gil (Maranhão) e Cleber Santana; Thiago Luis (Camilo), Bruno Rangel e Ananias (Wagner). Técnico: Vinícius Eutrópio.

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Pedro Botelho; Rafael Carioca, Leandro Donizete (Dodô), Dátolo e Guilherme (Edcarlos); Luan (Josué) e Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi.

GOLS - Cleber Santana, aos 40 minutos do primeiro tempo; Neto (contra), aos 18, e Apodi, aos 32 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Luan e Victor (Atlético-MG); Elicarlos, Dener Assunção e Wagner (Chapecoense).

CARTÃO VERMELHO - Leonardo Silva (Atlético-MG).

ÁRBITRO - Marcos André Gomes.

PÚBLICO E RENDA - Não disponíveis.

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.