Chapecoense e Criciúma empatam e continuam próximos ao Z-4

Em jogo de dura marcação e equilíbrio para os dois lados, donos da casa abrem o placar, mas visitantes igualam na segunda etapa

Tomás M. Petersen, Estadão Conteúdo

27 Setembro 2014 | 20h41

Chapecoense e Criciúma se enfrentaram em jogo de dura marcação para os dois lados, na Arena Condá na noite deste sábado. Com ambos os times precisando de pontos para alcançar seus objetivos - manter-se na Série A - e o fraco futebol apresentado, o empate em 1 a 1 foi justo.

Insatisfeito ficou o Criciúma, que continua na zona de rebaixamento, com 24 pontos, na penúltima colocação. No próximo sábado, a equipe volta a campo para pegar o Atlético-MG, no Heriberto Hulse. Já a Chapecoense chegou aos 28 pontos, em 14.º, e pega o Palmeiras na quinta-feira, no Pacaembu.

A partida deste sábado começou equilibrada. A Chapecoense valorizou mais a posse de bola, enquanto o Criciúma tentava apressar as chegadas ao ataque com passes longos. Até os 20 minutos do primeiro tempo, os dois goleiros tiveram pouco trabalho.

O primeiro susto foi aos 21 minutos, num erro da zaga do Criciúma. O zagueiro Rodrigo Souza falhou e a bola quase sobrou para Leandro, que não aproveitou a oportunidade. Mas dois minutos depois, a partir de um cruzamento, a zaga do Criciúma desviou, mas a bola sobrou para o atacante Bruno, que matou no peito e chutou para abrir o placar para o time da casa.

O jogo continuou truncado no meio campo, sem lances de destaque. Aos 40 minutos, o meia da Chapecoense Bruno Silva foi expulso por agredir Zé Carlos sem a bola. O atacante do Criciúma reagiu e também foi para fora.

Pareceu que as expulsões favoreceram o Criciúma, que voltou para o segundo tempo com o time alterado. O atacante Souza, que entrou no lugar do meia Rafael Costa, conseguiu cabecear um cruzamento difícil de Rodrigo Souza, empatando o jogo aos 8 minutos da segunda etapa. Depois, o duelo voltou a ser truncado, sem chances de gol para nenhum time. Empate justo: 1 a 1.

FICHA TÉCNICA:

CHAPECOENSE 1 x 1 CRICIÚMA

CHAPECOENSE - Danilo; Fabiano, Rafael Lima, Douglas Grolli e Rodrigo Biro; Bruno Silva, Ricardo Conceição, Zezinho (Wanderson) e Camilo; Leandro e Fabinho Alves (Bergson). Técnico: Jorginho.

CRICIÚMA - Bruno; Luís Felipe (Eduardo), Joílson, Rodrigo Souza e Giovanni; Serginho, João Vitor, Rafael Costa (Souza) e Cleber Santana; Lucca (Bruno Lopes) e Zé Carlos. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

GOLS - Bruno, aos 23 minutos do primeiro tempo, Souza aos 8 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Fabiano (Chapecoense); Giovanni, Rodrigo Souza, Joilson (Criciúma).

CARTÕES VERMELHOS - Bruno Silva (Chapecoense); Zé Carlos (Criciúma).

ÁRBITRO - Bráulio da Silva Machado (SC).

PÚBLICO - 5.664 torcedores.

RENDA - R$ 53.220,00.

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó (SC).

Mais conteúdo sobre:
futebol Brasileirão Chapecoense Criciúma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.