Sirli Freitas/Chapecoense
Sirli Freitas/Chapecoense

Chapecoense faz mudanças para superar Vitória e manter reação no Brasileiro

Com o objetivo de se afastar da zona da degola, Guto Ferreira promove Yann Rolim, Marcos Vinícius e Alan Ruschel ao time titular

Estadão Conteúdo

14 Outubro 2018 | 05h46

Com mudanças na equipe, a Chapecoense vai encarar o Vitória, rival direto na briga para escapar do rebaixamento, neste domingo, às 11 horas, na Arena Condá. E a meta é somar mais três pontos, com o apoio da torcida, para manter a reação da equipe catarinense, na tentativa de se afastar ainda mais da zona da degola.

O técnico Guto Ferreira não poderá contar com Márcio Araújo e Elicarlos. Yann Rolim aparece como a principal novidade da equipe, que também mudou nas laterais com as entradas de Marcos Vinícius e Alan Ruschel. As baixas são Bruno Pacheco e Eduardo que estão suspensos.

"O que mais a gente espera fazer é trabalhar bem. Vamos entrar com uma equipe bastante alterada. Mudanças nas laterais e no meio, onde perdemos Márcio Araújo e Elicarlos. Mas contra o Atlético o meio já se encontrou. Todo mundo sabe o que tem que fazer dentro de campo. A gente tenta acelerar o processo de entrosamento, mas o resto os jogadores sabem muito bem", comenta o treinador.

A escolha por Rollim coloca Diego Torres como opção no banco de reservas. Guto Ferreira afirmou que o argentino ainda está adaptando ao futebol brasileiro, por isso perdeu a vaga entre os titulares. O treinador espera também um jogo duro contra o Vitória.

"Todos os jogos da Chapecoense tem sido especiais. Existe uma concorrência pelo lugar da tabela, mas independente do adversário tem que somar ponto. De preferência, vencendo. Vamos procurar fazer o nosso melhor e Deus queira que a gente consiga dentro de casa conquistar mais um grande triunfo", diz Guto Ferreira.

A Chapecoense começa a rodada fora da zona de rebaixamento, no embalo da vitória sobre o Atlético-MG, por 1 a 0, na rodada passada, com gol no fim, diante de seus torcedores.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.