ACF/Divulgação
ACF/Divulgação

Após tragédia, Chapecoense faz remontagem lenta do elenco para 2017

Equipe catarinense contrata cinco atletas e aguarda acerto com mais quatro

Ciro Campos, O Estado S.Paulo

08 de janeiro de 2017 | 06h00

A janela de transferências foi pouco movimentada para o clube que mais precisa de contratações. A Chapecoense, dizimada pelo acidente aéreo na Colômbia, em novembro, fez somente cinco apresentações de jogadores antes do começo da pré-temporada, na última sexta-feira.

O time teve a morte de 19 jogadores, fora a perda do goleiro Follmann, que teve a perna amputada. O zagueiro Neto e o lateral Alan Ruschel se recuperam do acidente e ainda não têm prazo para voltar a jogar.

Os únicos reforços anunciados até o fim desta semana foram o zagueiro Douglas Grolli, os meias Nadson e Dodô, mais os atacantes Niltinho e Rossi.

O técnico Vágner Mancini começou os trabalhos de remontagem do plantel com três remanescentes da última temporada e que ficaram fora da viagem. Martinuccio, Nenén e Moisés tiveram a companhia de outros jogadores já acertados, porém ainda não anunciados.

Nomes como Wellington Paulista, Zeballos, Andrei Girotto e Diego Renan já trabalham com elenco e esperam somente a assinatura do contrato para serem oficializados. O plano inicial da diretoria é contratar cerca de 25 atletas para remontar o elenco. Além dessa quantidade, o clube promoveu jovens das categorias de base.

Antes de iniciar a busca por contratações, a diretoria precisou remontar o departamento de futebol. Os novos dirigentes iniciaram a busca por reforços a partir de uma lista de jogadores pretendidos elaborada antes do acidente e encontrada em um do computador do clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.