Sirli Freitas/ Chapecoense
Sirli Freitas/ Chapecoense

Chapecoense muda discurso e fala em buscar vaga para a Copa Sul-Americana

Time precisa somar o máximo de pontos possíveis faltando duas rodadas para encerrar o Brasileiro

Estadao Conteudo

26 Novembro 2017 | 09h46

O empate por 1 a 1 com o Atlético Goianiense, com gol de Luiz Fernando praticamente no último minuto, estragou os planos da Chapecoense de encostar de vez na briga por uma vaga na Copa Libertadores. Tanto que agora o discurso no clube é menos ambicioso, ou seja, somar o máximo de pontos possíveis para se garantir na Copa Sul-Americana. Neste domingo, às 19 horas (de Brasília), o clube enfrenta o Bahia na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 37.ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Após um ano, sobreviventes e familiares tentam entender o que aconteceu com a Chape

Assegurada na primeira divisão nacional, a Chapecoense vem de oito jogos sem perder, com quatro vitórias e quatro empates. Na tabela de classificação o time do técnico Gilson Kleina aparece com 48 pontos, apenas quatro atrás do Botafogo, primeiro clube na zona de classificação para a Libertadores.

Depois do Bahia fora de casa, os catarinenses fecham a temporada em Chapecó (SC) contra o Coritiba. Então, o que vale é somar pontos. "O importante é nosso time mostrar um jogo consistente porque teremos que sofrer na pressão deles. Porém, temos que saber jogar com a bola nos pés", ressaltou Gilson Kleina.

Como viajou neste sábado, a Chapecoense fez o seu último trabalho com bola na sexta-feira e Gilson Kleina foi obrigado a fazer algumas mudanças no time titular. O meia atacante Arthur Caíke recebeu o terceiro cartão amarelo em Goiânia e não viaja com a delegação. O provável substituto é Canteros, que teve poucas oportunidades durante a temporada e deve ser devolvido ao Flamengo ao final do Brasileirão.

Outra mudança pode ser a entrada de Wellington Paulista no ataque. Ele cumpriu suspensão contra o Atlético Goianiense e agora deve retomar a sua vaga no lugar de Túlio de Melo. No restante, a Chapecoense não deve ter outras mudanças, com João Pedro mantido no meio de campo e Douglas ao lado de Fabrício Bruno na defesa. Seijas, Douglas Grolli e Neto ainda estão lesionados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.