Checo Patrik Berger decide abandonar o futebol

O checo Patrik Berger decidiu abandonar o futebol nesta quarta-feira. O Sparta Praga, clube do meio-campista, afirmou que o jogador, de 36 anos, decidiu deixar o futebol por conta de uma grave lesão no joelho.

AE, Agencia Estado

06 de janeiro de 2010 | 17h50

Josef Chovanec, técnico do Sparta Praga comentou a decisão de Berger. "Nós agradecemos Patrik por tudo que fez pelo Sparta e pelo futebol checo". Berger foi um dos principais jogadores da seleção checa na Eurocopa de 1996. Na final contra a Alemanha, o meio-campista marcou, de pênalti, o gol da equipe na derrota por 2 a 1.

Em 2001, Berger decidiu abandonar a seleção checa, com um retrospecto de 18 gols em 44 partidas, e concentrar a sua carreira apenas nos clubes. O meio-campista defendeu inúmeras equipes, entre elas Liverpool, Aston Villa e Portsmouth, na Inglaterra, e Borussia Dortmund, na Alemanha.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPatrik Bergeraposentadoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.