Chegada de Comelli entusiasma Portuguesa

Há muito tempo não se via tanta alegria na Portuguesa antes do início de uma competição. Nesta segunda-feira, na apresentação do técnico Paulo Comelli, a alta cúpula do clube marcou presença. E esbanjando confiança na boa disputa da Série B do Campeonato Brasileiro e na tão sonhada volta à primeira divisão.O presidente Joaquim Alves Heleno, acompanhado do vice Virgílio dos Santos Martins, deu boas-vindas ao novo treinador e sua comissão técnica (chegaram, também, o auxiliar técnico André Chita e o preparador físico Vair Campos).Empolgado com a campanha de Comelli no Marília na Série B de 2003 (3º colocado), Joaquim Alves Heleno deu-lhe total liberdade na escolha dos reforços e na forma de trabalhar. "Vamos ouvir a opinião do técnico para analisar o elenco e saber onde existem deficiências", afirmou o presidente, que defendeu o ex-técnico Dario Pereyra, demitido."O Dario chegou para um campeonato curto, com um time sendo montado. Não havia estrutura", reconheceu Joaquim Alves Heleno. "Agora já temos uma base, tempo de trabalho. Chegarão alguns reforços e acredito em um ótimo campeonato."Desafio - O técnico Paulo Comelli, apesar de jovem, tem 43 anos, já é técnico há 13 anos. Rodou por equipes de menor tradição pelo Brasil e times do interior de São Paulo. E define como o "grande desafio da carreira" sua chegada ao Canindé. "Porém, planejei muito minha carreira e e estou preparado, sem medo de aceitar a missão." A receita de Comelli para ir bem na difícil Série B é manter a regularidade. Em 2003, o Marília liderou a competição em 6 rodadas e sempre esteve entre os oito classificados. "Não adianta começar bem e acabar mal", avisou.Seguindo esta linha de raciocínio é que ele escolherá seus reforços. "O importante é não errar na hora das contratações. Temos de trazer jogadores à altura da Portuguesa, montar um time homogêneo", explicou Paulo Comelli. Seu primeiro pedido será o acerto da renovação de contrato do lateral-esquerdo Edu Silva. Contará também com o volante Luciano Santos, com quem trabalhou no União Barbarense, em 2003 - o jogador recupera-se de contusão no joelho direito.E a energia passada pela diretoria parece ter afetado o treinador. Depois de uma chegada tímida, com o dircurso de que "meu pensamento é fazer um bom trabalho", ele se soltou. Mais a vontade, falou o que todos na Portuguesa esperam dele. "O objetivo é subir e estou muito confiante, otimista", afirmou Comelli, trocando o semblante sério da chegada com um sorriso alegre.

Agencia Estado,

22 de março de 2004 | 17h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.