Divulgação
Divulgação

Chegada de Daniel aumenta 'birra' entre São Paulo e Palmeiras

Tricolor contratou jogador vetado no rival e usa Reffis como diferencial para recuperá-lo

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

28 de dezembro de 2014 | 07h00

Contratado pelo São Paulo dias depois de ser rejeitado pelo Palmeiras por causa de uma lesão no ligamento cruzado do joelho direito, Daniel é o novo personagem da recente novela entre os rivais, que têm péssima relação desde a contratação de Alan Kardec pelo Tricolor, em abril.

Daniel chegou a acertar com o Alviverde, mas acabou descartado após recomendação do departamento médico, que achou que a lesão no joelho sofrida em setembro demoraria para ser plenamente curada. O São Paulo, por sua vez, voltou a usar o Reffis como bandeira e resolveu acreditar na plena recuperação do jogador. De quebra, a nota no site oficial exalta o "ambiente agradável que o clube proporciona", deixando a ambiguidade nas entrelinhas.

"Não apenas pela extrema eficiência do trabalho desenvolvido, conhecido mundialmente, mas também pelo ambiente agradável que o clube proporciona tanto aos seus jogadores quanto àqueles que estão se reabilitando, o departamento é um dos grandes aliados do São Paulo", diz parte do texto.

Desta forma, o Tricolor pela terceira vez se vê vencedor numa disputa com o rival. Antes de Daniel, o São Paulo havia levado a melhor quando fechou com Thiago Mendes e já havia assegurado a contratação de Wesley, que deixará o Palmeiras após o término do seu contrato, em fevereiro.

Há, inclusive, quem enxergue a contratação do meia-atacante como apenas mais uma jogada de Carlos Miguel Aidar para estocar o desafeto Paulo Nobre. O são-paulino não tem perdido uma chance sequer quando o assunto é deixar o rival em maus lençóis.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCPalmeirasDaniel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.