Chegada de Parreira agita Palmeiras

A apresentação do técnico Carlos Alberto Parreira pelo rival Corinthians, na véspera do Natal, mexeu com os dirigentes do Palmeiras. O clube pretende anunciar até o final desta semana um técnico de peso: três nomes fazem parte da lista do presidente Mustafá Contursi: Geninho, Jair Picerni e Vanderlei Luxemburgo. O nome de Giba, ex-técnico do Santos e do Etti, de Jundiaí, foi descartado pela diretoria. "Vamos decidir isso depois de terça-feira", disse nesta segunda-feira o diretor de Futebol Sebastião Lapola.Geninho é o primeiro nome da lista. O técnico pretende dobrar seu salário de cerca de R$ 50 mil mensais para continuar no Atlético-PR. O fato de o time estar classificado para a Libertadores da América pode pesar para que continue em Curitiba.Vice-campeão brasileiro pelo São Caetano, Jair Picerni renovou contrato com o Azulão por dois anos, mas sua transferência para o Palestra Itália não foi totalmente descartada. O fato de o treinador ter criticado alguns jogadores do Azulão após a perda do título para o Atlético-PR pode ser um sinal de que seu ciclo no time do ABC estaria chegando ao fim.As negociações com Luxemburgo, que estavam suspensas desde a semana passada por divergências no valor do salário, foram retomadas. Mas Sebastião Lapola avisa: "O clube não aceita pagar nada por fora e nem sai de um limite já estabelecido."A reapresentação do elenco está marcada para o dia 3. Com poucas fontes de receita previstas para 2002, os dirigentes palmeirenses não querem ultrapassar o teto salarial (de cerca de R$ 100 mil mensais) para o treinador. A não classificação do time para a Libertadores da América e o fim da Copa Mercosul significam menos dinheiro nos cofres do clube. Aos candidatos em dirigir o time, a diretoria também já avisou que recusa-se a pagar salários não declarados em carteira ou arcar com impostos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.