Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Chegada de veteranos tira espaço de meninos da Vila no Brasileirão

Meio-campista Renato Abreu, de 35 anos, e Everton Costa, de 27, devem tomar lugares de atletas da base

Sanches Filho , O Estado de S. Paulo

23 de agosto de 2013 | 07h30

SANTOS - O Santos apresentou ontem o meia Renato Abreu, 35 anos, e hoje fará o mesmo com o atacante Everton Costa, de 27. Eles são os dois primeiros reforços do plano de emergência do gerente de futebol Zinho para afastar o risco de queda para a Série B e, talvez, até para salvar a temporada com a conquista de um título. A chegada de medalhões evidencia a opção da direção do futebol pela experiência e diminui a pressão sobre os garotos.

Gabriel, autor do gol da vitória sobre o Grêmio, pode até ser premiado com a camisa de titular na partida de amanhã diante do Vitória, mas depois terá de jogar muito para se manter no time. A aposta da direção para o ataque é a dupla Thiago Ribeiro e Everton Costa.

Com a chegada de Renato – que deverá formar o meio-campo com Arouca, Cícero e Montillo –, Alison, Alan Santos, Leandrinho e Léo Cittadini vão aparecer menos até no banco. Marcos Assunção e Renê Júnior estão à frente deles.

O Santos continua atento ao mercado e outros medalhões podem desembarcar na Vila. Zinho reconhece que Claudinei conta com uma geração de jogadores promissores, mas não recomenda uma renovação. “A base promete bastante, mas é preciso saber que os garotos não vão resolver tudo. Jogador jovem tem de entrar aos poucos.”

Tudo o que sabemos sobre:
santos fcbrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.