Chegou a hora da vingança para Tcheco

O meia Tcheco, do Al Ittihad, conseguiu o que queria. Vai enfrentar o São Paulo em busca de quitar uma velha dívida. Ele não gostou nada da atitude de dirigentes do São Paulo quando, em janeiro passado, aceitou o convite do Santos, em detrimento do São Paulo. ?Eles falaram que eu tinha um pré-contrato assinado com eles e, para provar isso, mostraram um papel com uma assinatura que não era a minha. E eu não tive nem chance de responder. Foi uma coisa absurda. Mas, o futebol dá voltas e fez com que agora eu pudesse jogar contra eles em Mundial Interclubes?. Para Tcheco, a ausência dos brasileiros prejudicou bastante o Al Ittihad, por motivos emocionais e técnicos. ?Foi um baque muito grande. Eles estavam treinando bem e o entrosamento tinha melhorado e não deu para jogarem. O posicionamento do time precisou mudar?. O meia ressaltou que teve de jogar de outra forma. ?Geralmente jogo adiantado, mas precisei recuar bastante. No segundo tempo, eu avancei até fazermos o gol, mas depois voltei novamente. Nosso time está acostumado a atacar e passou parte do jogo se defendendo bastante. Isso atrapalhou demais a gente. A tendência agora é que a gente melhore?. Tcheco contou também que os jogadores brasileiros estavam muito abalados por não poderem jogar. ?Foi uma tristeza só?. O Al Ittihad vai recorrer da punição. ?Os dirigentes estão fazendo de tudo para conseguir que a turma jogue. Vão lutar até o final da competição. Vão usar todas as armas. Hoje, até parece que o Pedrinho já possuía condição de jogo, mas não quiseram arriscar de jeito nenhum. Acho que vai dar tudo certo?, disse Tcheco. Não vai ser fácil. Pedrinho, Marcão e Lima foram impedidos até de entrar no estádio. Ficaram no ônibus à espera do final do jogo. John Schumacher, chefe de comunicação da Fifa, não deu muitas esperanças. ?A decisão da Fifa é final, mas eu não vou ficar especulando sobre hipóteses?.

Agencia Estado,

11 de dezembro de 2005 | 12h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.