Sérgio Neves/AE
Sérgio Neves/AE

'Chegou a minha vez', diz Iarley no Corinthians

Com ausências de Ronaldo e Dentinho, atacante destaca que é seu momento de brilhar com a camisa alvinegra

AE, Agência Estado

05 de setembro de 2010 | 12h08

Depois de marcar dois gols na vitória por 5 a 1 sobre o Goiás, no último domingo, no Pacaembu, pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o atacante Iarley destacou que chegou o seu momento de finalmente brilhar com a camisa do Corinthians. Após uma começo ruim pelo clube, ele vem conseguindo uma sequência de boas partidas.

Veja também:

linkCorinthians ganha de virada do Goiás e segue na briga pela liderança

SÉRIE A - tabelaClassificação | listaCalendário/resultados

"Eu trabalhei sério e duro esperando a oportunidade. A equipe é qualificada. Quando o time precisou, o Jorge Henrique e o Dentinho deram a resposta. E agora que ele (Dentinho) e o Ronaldo não estão jogando, chegou a minha vez", ressaltou.

Iarley ainda lembrou que teve uma boa atuação justamente contra o Goiás, seu ex-clube, fato que foi minimizado pelo jogador. "Estou defendendo o Corinthians. Para defender essa camisa, eu me mato e tenho que esquecer as amizades do outro lado. Tenho que dar uma resposta para essa torcida e para meus companheiros", reforçou.

Já o meia Bruno César, que fez de cabeça o gol do empate do Corinthians e ainda deu um passe preciso para Iarley virar o placar, enfatizou que a goleada sobre o Goiás foi mais uma prova de que o time está forte na briga direta pelo título nacional.

"Nosso time jogou bem coletivamente. Saímos perdendo, mas buscamos o jogo o tempo todo. Isso mostra que o time está forte para vencer o Brasileirão", disse.

O atleta ainda festejou o fato de ter voltado a brilhar, depois de amargar atuações ruins em outros jogos. Na derrota de 1 a 0 para o Cruzeiro, por exemplo, ele chegou a perder um pênalti e foi substituído durante o duelo em Uberlândia. "Eu também recebo críticas. Não fui muito bem contra o Cruzeiro e o Vitória, mas todos os jogadores têm direito a isso. Graças a Deus estou voltando a jogar bem e o time está encontrando as vitórias", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.