Williams Aguiar/Sport Club do Recife
Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Cheio de baixas, Sport encara o Inter no Beira-Rio

Equipe pernambucana está na 6ª colocação com 14 pontos, a apenas três do líder Flamengo

Estadão Conteúdo

02 Junho 2018 | 07h46

O técnico Claudinei Oliveira vive, dentro de campo, provavelmente o seu melhor momento no Sport. São duas vitórias consecutivas que levaram o time para a briga por uma vaga no G4 do Campeonato Brasileiro. Só que longe dos gramados ele vai ter muita dor de cabeça nesta nona rodada. Para enfrentar o Internacional neste sábado, às 16 horas no Beira-Rio, em Porto Alegre, o comandante tem cinco desfalques certos.

+ Leia mais notícias sobre o Sport

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

+ Embalado, Inter recebe o Sport em busca da quarta vitória seguida no Brasileirão

Curiosamente, vários jogadores são vinculados ao clube gaúcho e, por isso, não vão jogar. A lei permite a utilização, porém, por força de acordo entre os dirigentes, os zagueiros Ernando e Léo Ortiz, o volante Anselmo, o meia Andrigo e o lateral-direito Cláudio Winck não podem atuar contra o time gaúcho. O último já ficaria de fora da lista de relacionados porque se recupera de uma lesão na coxa direita.

Por outro lado, Claudinei Oliveira vai ter o retorno de Neto Moura, que vinha tratando uma pancada no tornozelo, e o lateral-direito Raul Prata, que cumpriu suspensão automática no compromisso anterior. Com saídas e entradas, o Sport vai sofrer muitas mudanças.

Raul Prata assume a vaga do volante Fabrício, que atuou improvisado na lateral direita na vitória por 3 a 2 sobre o Atlético-MG, na última quarta-feira, na Ilha do Retiro. O veterano Durval entra no lugar de Ernando, enquanto Deivid briga com Fellipe Bastos por uma posição no meio de campo com a saída de Anselmo. Neto Moura deve começar como titular.

As vitórias surpreendentes em cima de Atlético-MG e Palmeiras, ambas por 3 a 2, além do empate com o Corinthians por 1 a 1, levaram o Sport aos 14 pontos, na briga para ficar no G4 da competição. O clube que chegou a brigar para se afastar da zona de rebaixamento, o que contribuiu para a saída de Nelsinho Baptista, vive um momento de tranquilidade com Claudinei Oliveira. "Ninguém mantém a mesma pegada com tantas mudanças. Mas apostamos na determinação de todos que entram para nos ajudar. Isso vai fortalecer o elenco", espera o técnico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.