JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Cheio de desfalques, Muricy Ramalho cogita testar garotos no clássico

Técnico não terá Montillo, Neymar, Marcos Assunção, Felipe Anderson, Emerson e Patito diante do Palmeiras

AE, Agência Estado

22 de março de 2013 | 10h21

SANTOS - Com seis desfalques para o clássico de domingo, Muricy Ramalho cogita dar chance a mais garotos da base do Santos para o jogo contra o Palmeiras, no Pacaembu. O treinador não poderá contar com Neymar, Montillo, Marcos Assunção, Felipe Anderson, Pato Rodríguez e Emerson Palmieri.

"É difícil porque perdemos muitos jogadores. Temos que dar oportunidade aos que treinam muito e jogam pouco. Temos um plantel. Precisamos testar para ver se vai aguentar até o fim do ano. Vamos dar oportunidade para os meninos jogarem", projeta o técnico, motivado pela grande apresentação do jovem Giva na noite de quinta-feira.

Uma das apostas do treinador, o atacante marcou dois gols e salvou o Santos na vitória por 2 a 1 sobre o Mirassol, na Vila Belmiro. "É um jogador que está crescendo. A última vez entrou bem e está treinando bem. Foi uma chance para um rapaz que está merecendo. Aqui é assim, o cara que estiver melhor, fica".

O bom desempenho da garotada e os desfalques do time principal devem fazer com que Muricy dê mais oportunidades aos jovens jogadores. "Toda semana trago um para treinar. A gente já colocou 15 ou 16 em dois anos. Pelo que estão mostrando, vai vir mais gente".

Um dos possíveis reforços para o clássico deverá ser o atacante Neilton. Assim como Giva, Neilton se destacou na conquista do título da Copa São Paulo de Futebol Júnior, no início deste ano.

Muricy também contará com o retorno de Cícero, desfalque no jogo passado por suspensão. Já Felipe Anderson e Pato Rodríguez não poderá entrar em campo no domingo porque foram expulsos diante do Mirassol.

Neymar e Montillo estão fora porque foram convocados para defender as seleções brasileira e argentina nos próximos dias. Marcos Assunção ainda se recupera de lesão, assim como Emerson Palmieri.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.