Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Cheio de problemas e desgastado, Santos tem primeira semana livre com Cuca

Sem jogos no meio da semana pelo Brasileirão, em razão da Copa do Brasil, time alvinegro vive um raro momento de descanso

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

24 de agosto de 2020 | 13h05

O primeiro meio de semana sem jogos em meio ao apertado calendário do futebol veio em boa hora para Cuca à frente do Santos. Com o elenco desgastado e cheio de problemas para escalar o time, ao menos o treinador terá um tempo maior de preparação para o próximo compromisso, domingo, diante do Flamengo, na Vila Belmiro, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

O descanso foi possível porque o meio de semana está reservado para compromissos da Copa do Brasil, competição em que o Santos só atuará a partir das oitavas de final, em função da sua participação na Libertadores. E até pela disputa dos dois torneios paralelamente, isso não deverá se repetir tão cedo para a equipe.

"Jogamos uma partida quinta-feira à noite. Viajamos, chegamos sexta. Ontem (sábado) não treinei, porque ia ter um desgaste ainda maior para ir até o CT da Portuguesa. Guardei o time. Agora vou ter uma semana cheia para trabalhar e melhorar em algumas coisas", disse o treinador.

Após a derrota para o Palmeiras por 2 a 1, o Santos pode ter até oito desfalques para o compromisso com o Flamengo, sendo apenas um por suspensão. É o caso do volante Alison, expulso no fim do clássico e que precisará cumprir gancho. Jobson é o favorito para substitui-lo, compondo o trio de meio-campistas com Diego Pituca e Carlos Sánchez.

No domingo, o Santos ganhou dois problemas. Com problemas físicos, o lateral Pará e o atacante Marinho precisaram ser substituídos durante o segundo tempo do clássico contra o Palmeiras. Eles serão reavaliados, mas como não são casos graves e há tempo para recuperação, devem ser aproveitados no domingo.

"Quando perdemos o Marinho, sentimos, porque perde-se uma peça importantíssima, por melhor que seja a opção dos meninos. E em seguida ainda o Pará. São jogadores que sentiram o desgaste do jogo. Nos fizeram falta ao final da partida. Mas acho que não é algo grave. Vamos ver, fazer exame e torcer para que esteja em condição", afirmou Cuca.

O período sem jogos também pode ajudar o Santos a recuperar parte dos cinco atletas que foram desfalque no fim de semana. São eles: o goleiro Vladimir (inflamação no pé direito), o zagueiro Luiz Felipe (avulsão no tendão do adutor esquerdo), o meia-atacante Anderson Ceará (dores no joelho direito) e os atacantes Uribe (dores no joelho direito), e Raniel (trauma no joelho esquerdo).

Em função do tempo extra e do desgaste, o elenco do Santos ganhou a segunda-feira de folga, com reapresentação na terça, no CT Rei Pelé. Com sete pontos somados em cinco jogos, o time está em sexto lugar no Brasileirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.