Cheio de problemas, Fluminense desafia a boa fase do Figueirense

Cariocas vão até Florianópolis com vários desfalques, mas dispostos a voltar com vaga no G-4; rival defende a série invicta de oito jogos

Estadão Conteúdo

10 Setembro 2014 | 07h45

De um lado um time embalado por oito jogos sem perder e empolgado por virada de 3 a 2 sobre o Internacional. Do outro, uma equipe recheada de desfalques. Apostando no apoio da torcida, o Figueirense quer aproveitar as baixas do Fluminense e se afastar de vez da parte de baixo da tabela do Brasileirão, às 19h30, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis, enquanto os cariocas só miram o G-4.

Mesmo retalhado, o Fluminense espera voltar de Santa Catarina com bom resultado. E superação virou a palavra de ordem. O time que enfrenta o Figueirense terá duas ausências em relação àquele que encarou o Cruzeiro - Fred e Henrique serão poupados. Eles se juntam a Gum, Carlinhos, Valencia, Edson, Rafinha e Rafael Sóbis, que já haviam ficado de fora das últimas partidas devido a lesões.

O preparador físico do Fluminense, Rodrigo Poletto, explicou as ausências de Fred e Henrique. "Decidimos deixá-los treinando durante esta semana para que eles possam apresentar uma melhor performance no sábado", disse. Sobre o atacante, frisou ainda que "é um atleta com histórico de lesões" e por isso precisa descansar.

O substituto de Fred deverá ser o garoto Kenedy, autor do gol de empate por 3 a 3 com o Cruzeiro. Isso porque o atacante Walter, seu substituto imediato, sentiu dores no joelho no último treino antes da partida e também foi vetado. Na zaga, Marlon ganha mais uma chance.

O Figueirense joga embalado pela vitória espetacular fora de casa, de virada, em cima do Internacional, por 3 a 2. O técnico Argel Fucks conta o apoio da torcida para que o time se distancie ainda mais da zona de rebaixamento.

"A nossa torcida tem feito a diferença nos jogos em casa. Esta química entre a nação alvinegra e os jogadores tem que continuar", disse o treinador.

Para o confronto, Argel não contará com o goleiro Tiago Volpi, o volante Nem e o lateral-esquerdo Cereceda, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, e com o atacante Marcão, que sofreu uma lesão no dedo da mão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.