Divulgação
Divulgação

Chelsea acerta com fornecedor de material esportivo até 2032

Clube irá ganhar 60 milhões de libras esterlinas ao ano

O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2016 | 15h45

A transformação do Chelsea em um dos times mais fortes do mundo aconteceu com o clube vestindo uniformes da Adidas. A partir da próxima temporada, entretanto, o time inglês vai virar a casada. Após longas 11 temporadas com a fornecedora alemã, o Chelsea confirmou nesta quinta-feira que assinou com a concorrente Nike.

O acordo já era esperado desde maio, quando Chelsea e Adidas anunciaram que a atual temporada, 2016/17, seria a última da parceria, que vem desde 2006. O rompimento se deu seis anos antes do fim do contrato, assinado em 2013, e que valeria até 2023. A Adidas deveria pagar cerca de 30 milhões de libras esterlinas por ano.

A partir de julho do ano que vem, quem vai vestir os times do Chelsea será a Nike, que vai pagar o dobro disso. De acordo com a imprensa inglesa, o contrato, até 2032, vai render ao clube 60 milhões de libras esterlinas ao ano. Isso corresponde a R$ 234 milhões na cotação do dia.

"Esse é um acordo incrível, excitante e importante para o clube. Como o Chelsea, a Nike é conhecida ao redor do mundo por sua excelência e inovação, e estamos ansiosos por trabalharmos juntos no que com certeza será uma parceria bem sucedida", comemorou Marina Granovskaia, diretora do Chelsea.

Mais conteúdo sobre:
Chelsea Adidas Nike

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.